30 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 24º

COMÉRCIO

Camelódromo reabre hoje com rodízio de 30 clientes por vez

Os consumidores entrarão exclusivamente pelo portão 6, que fica na Avenida Afonso Pena

O Centro Comercial Popular Marcelo Barbosa Fonseca, o Camelódromo, volta a funcionar nesta quarta-feira (8.abril), com uma série de regras e protocolos para evitar aglomeração, reforçar a higienização e garantir distanciamento entre os frequentadores.

O Plano de Contingenciamento aprovado pelo Comitê Municipal de Enfrentamento do Covid-19, prevê um sistema de rodízio para que só 140 dos 473 boxes, funcionem diariamente. Só será liberada a entrada de 30 clientes por vez, limite que vai garantir o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre eles.

De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana, durante este período de restrição da mobilidade urbana, medida recomendada pela Organização Mundial da Saúde e Ministério da Saúde dentro da estratégia para evitar a disseminação do novo Coronavírus, só um dos três boxes do camelódromo abrirá por dia, garantindo uma distância mínima de 2 metros entre os pontos de venda em funcionamento.

Os consumidores entrarão exclusivamente pelo portão 6, que fica na Avenida Afonso Pena e sairão pelo portão 04, na Rua 15 de Novembro. O portão 01, na Avenida Noroeste será reservado às pessoas com necessidades especiais. Nestes locais haverá higienização das mãos e braços com álcool em gel 70%.

Outra medida de biossegurança prevista, é o funcionamento de 43 climatizadores para garantir a circulação do ar. Todos os comerciantes e funcionários terão de trabalhar usando máscara e aqueles do grupo risco (quem tem mais de 60 anos, gestantes, lactantes e portadores de doenças crônicas) terão de ficar em casa.

A resolução da Semadur estabelece de regras, como a exposição de banners educativos sobre os cuidados para evitar o contágio do COVID-19; triagem dos clientes por meio de aferição de temperatura corporal com utilização de termômetro infravermelho.

O reforço da higienização é uma das exigências, além da adoção de protocolos de etiqueta da tosse e a higiene respiratória: se tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com cotovelo flexionado ou lenço de papel; utilizar lenço descartável para higiene nasal (descartar imediatamente após o uso e realizar a higiene das mãos); realizar a higiene das mãos após tossir ou espirar; oferecer lenço descartável para higiene nasal dos colaboradores e visitantes.

REABERTURA

O camelódromo estava fechado há 17 dias. De forma gradual, cobrando normas de biossegurança para evitar aglomerações, a Prefeitura desde a semana passada vem liberando uma série de atividades econômicas. Começou na semana passada pela indústria, construção civil e lojas de construção.

Na última segunda-feira boa parte do comercio varejista, agências bancárias, setor de serviço e saúde privado (consultórios, clínicas), voltaram a funcionar. Nesta terça-feira (7), foi liberado o funcionamento das 53 feiras livres da cidade.