25 de outubro de 2020
Campo Grande 32º 21º

Economia

Fábrica em MS pode atingir produção de 2,2 milhões de toneladas de celulose

O anúncio de instalação de uma fábrica de celulose pela Suzano no município de Ribas do Rio Pardo com capacidade para 2,2 milhões de toneladas vai consolidar Mato Grosso do Sul como grande produtor mundial do produto, segundo avaliação do presidente da Fiems (Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen. 

“Mato Grosso do Sul já liderava a produção celulose com as três plantas instaladas em Três Lagoas, então, com esse anúncio, vamos ampliar ainda mais a nossa capacidade produtiva”, reforçou o presidente.
 
Sérgio Longen acrescenta que para o setor produtivo a construção dessa fábrica de celulose em Ribas do Rio Pardo era um sonho antigo. “Há anos trabalhávamos com a possibilidade de implantação dessa fábrica no munícipio e esse projeto é fruto de muito estudo. 

Essa planta vem para consolidar o nosso Estado como um grande produtor mundial de celulose, além de beneficiar economicamente toda a região de Ribas do Rio Pardo”, projetou, ressaltando que se trata de mais um avanço do setor industrial do Estado.
 
A decisão de instalação de mais uma planta de celulose no Estado foi anunciada em comunicado ao mercado emitido pela Suzano e reflete o empenho do Governo do Estado em captar investidores e propiciar ambiente de negócios ideal para atração de investimentos neste volume. 

Mato Grosso do Sul conta hoje com duas plantas de produção de celulose da Suzano, antiga Fibria, e uma da Eldorado, todas em Três Lagoas, município conhecido como “Capital da Celulose”, sendo que, atualmente, 92% da produção das três fábricas é destinado ao mercado externo.