26 de fevereiro de 2021
Campo Grande 34º 22º

Dourados

Missão Caiuá é segunda ONG do país que mais recebe recursos da União

A Missão Evangélica Caiuá que tem sede em Dourados é a segunda entidade no 'ranking' das que mais receberam recursos do Governo Federal em todo o país nesses primeiros meses de 2016, segundo o Portal da Transparência. Somente este ano foram R$ 85 milhões transferidos para a entidade entre janeiro e fevereiro.

Apenas como comparativo, os valores transferidos pela União para toda a saúde pública de Dourados neste mesmo período, somam R$ 10,6 milhões. Ainda de acordo com o Portal da Transparência, durante o ano de 2015 a Missão Caiuá recebeu R$ 433,4 milhões da União. O valor é próximo a tudo o que foi transferido do Governo Federal para o município na área da saúde, que soma R$ 514,8 milhões.

No ranking dos recursos transferidos pela união a entidades sem fins lucrativos no país, o volume recebido pela Missão Caiuá só não é maior do que o entregue ao Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). A entidade do Sistema S recebe os recursos para execução do Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego). Este ano, o Senai recebeu R$ 184 milhões e em todo 2015 o valor de R$ 823 milhões.

Ainda no Portal da Transparência estão descritos vários convênios firmados entre a União e a ONG, sendo que possuem como seus objetos a prestação de assistência na área da saúde a comunidades indígenas. Nestes são citados distritos de saúde tanto de Mato Grosso do Sul, quanto de outras localidades do país.

O Dourados News entrou em contato com o Ministério da Saúde nesta quarta-feira (06), mas não obteve resposta até a publicação dessa reportagem. O jornal também tentou falar com representantes da Missão Evangélica Caiuá em Dourados desde segunda-feira (04), mas não foram encontrados para comentar os números.

A intenção é saber o motivo do repasse e como é empregado todo o montante por parte da ONG (Organização Não Governamental).

No site da IPB (Igreja Presbiteriana do Brasil), da qual a entidade faz parte, é descrito que na área da saúde, a instituição mantém o Hospital Maternidade Indígena Porta da Esperança em Dourados, com atendimento exclusivo e gratuito à população indígena, obreiros e funcionários da Missão.

Também cita que "atua nas aldeias da região (Caarapó, Amambai, Taqwapiry, Sassoró, Porto Lindo e Gwassuty, Jacaré, Limão Verde, Campestre, Kokwey, Panambi)" e "também junto aos índios Xavantes, no município de Nova Xavantina (MT)".

Desde 2001, e entidade revela que possui convênio com o governo federal para atender a população indígena.