10 de agosto de 2020
Campo Grande 32º 19º

Universidades e ONGs do interior garantem mais pesquisas para região da fronteira com Paraguai

</div>
<div></div>
<div>Os benefícios dessas ações se estenderão por todo o território murtinhense e incluirão localidades vizinhas do Alto Paraguai. Até então o Município nunca havia recebido num único evento tantas autoridades das áreas de ensino, pes
Os benefícios dessas ações se estenderão por todo o território murtinhense e incluirão localidades vizinhas do Alto Paraguai. Até então o Município nunca havia recebido num único evento tantas autoridades das áreas de ensino, pes - Foto:
A construção de uma base avançada de estudos na Colônia Cachoeira; um curso de capacitação para gestores de Saúde, Educação, Assistência Social, Segurança Pública e Judiciário para combate e prevenção às drogas a partir de 2014, com quatro módulos presenciais; e suporte para a elaboração do Plano Diretor do Município e o inventário do patrimônio histórico local, além de outras intervenções para o fomento à agricultura familiar e a geração de emprego e renda deixam de ser projeções. Estes e outros avanços reivindicados pelos murtinhenses começam a sair do papel. Agora já são alguns dos resultados concretos delineados durante o I Encontro Parcerias Pelo Desenvolvimento Sustentável de Porto Murtinho e Região, realizado sexta-feira passada (29/11), por iniciativa da Prefeitura Municipal e Câmara de Vereadores.
Autoridades no Encontro de Parcerias - Foto Giva 03
Os benefícios dessas ações se estenderão por todo o território murtinhense e incluirão localidades vizinhas do Alto Paraguai. Até então o Município nunca havia recebido num único evento tantas autoridades das áreas de ensino, pesquisa, gestão, planejamento e investimentos privados. Mais de 20 instituições estavam presentes, por meio de seus principais representantes, como o reitor da Universidade Estadual (Uems), Fábio Edir da Costa; o secretário-executivo da Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura (Fapems), José Roberto Lunas; o presidente do Instituto Democracia e Transdisciplinaridade (IDT), Fábio Brites; e o presidente do Conselho Regional de Arquitetura e Urbanismo (CAU), Oswaldo Abrão de Souza.
Também integraram a mobilização a secretária de Ação Social do Alto Paraguay, Mirna Orrego Segovia, que representou a governadora Marlene Ocampos, e o empresário Ricardo B. Marques, representante da Fábrica Automotiva Honker (da Polônia)/Projeto América Latina, que mostrou interesse na instalação de uma unidade em Porto Murtinho. O titular da unidade estadual da Secretaria de Patrimônio da União não pode comparecer, mas enviou ao prefeito Heitor Miranda (PT) e ao presidente da Câmara Municipal, vereador Marco Andrei (PR), sua manifestação de total apoio à iniciativa.
NO PÓLO -   Os visitantes chegaram em Porto Murtinho quinta-feira, 28, e foram para uma reunião no Pólo Acadêmico, acompanhados do prefeito e assessores, entre os quais a secretária de Educação, Maria Donizete, e os gestores municipais da Juventude e do esporte, Teylor Fuchs e Odair Soares. No local, recebidos pelo coordenador do Pólo, Manoel Jorge da Silva, foram informados sobre o sucesso do trabalho articulado de diferentes universidades, a Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e a Federal da Grande Dourados (UFGD), com cursos presenciais e à distância para cerca de 550 alunos e um modelo de ensino entre os melhores do País.
Depois do encontro no Plenário da Câmara, todos foram conhecer o Parque Ambiental da Colônia Cachoeira, onde se localiza uma área de 50 hectares sugerida pelo prefeito para abrigar a base avançada de estudos. Ali, inicialmente a intenção é dar estrutura às pesquisas e experimentos de agricultura familiar em piscicultura e iscas-vivas, com o objetivo de reduzir ao máximo a prática da captura nos ambientes naturais das espécies.
São parceiros nessa iniciativa com Prefeitura e Câmara a UEMS, UFGD, UFMS, CAU, SPU, Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Consórcio para o Desenvolvimento dos Municípios os rios Miranda e Apa (Cidema), Fapems, IDT, Federação das Indústrias (Fiems), Federação do Comércio (Fecomércio), Famasul, Sebrae, Parque Tecnológico Internacional de Ponta Porã (PTIn) e as empresas bancárias com agências na cidade.
Edson Moares