20 de setembro de 2020
Campo Grande 27º 19º

CORONAVÍRUS

Tristeza: há 1 ano formada, médica de apenas 29 anos morre de Covid-19

Médica foi infectada trabalhando no atendimento a pacientes infectados pelo novo coronavírus

Há pouco mais de um ano formada, a médica Monique Silva Batista, de 29 anos, morreu vítima da Covid-19 na noite desta 3ª-feira (11. agosto), no Hospital Amecor, em Cuiabá, no Mato Grosso. 

Ela estava internada em um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) há quase um mês e atuava na linha de frente no hospital Coração de Jesus, em Campo Verde (MT).

Monique tinha asma e, devido à dificuldade de respirar causada pela covid-19, foi rapidamente intubada no hospital. Segundo amigos, a médica foi infectada trabalhando no atendimento a pacientes infectados pelo novo coronavírus. A família não divulgou o local onde o corpo da jovem será velado ou enterrado.

Ela era mineira, de Uberaba. Começou medicina em 2013 e iniciou a carreira de Campo no ano passado, logo após sua formatura. Após a formatura, celebrada no ano passado, a jovem começou a trabalhar como plantonista no hospital Coração de Jesus. 

Monique discutia e relatava, em redes sociais, casos de pacientes em tratamento contra o novo coronavírus. Em uma das publicações sobre a doença, a médica disse que o novo coronavírus é agressivo e fatal. A covid-19 é "uma doença grave, virulenta, real, agressiva e potencialmente fatal do ateu ao candomblé. Do jovem ao velho. Homem ou mulher. O rico ou pobre. Um acometimento sem qualquer estratificação social. Avassalador", escreveu a médica.

FONTE: UOL