19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

Agentes administrativos pressionam prefeitura com manifestação no centro da Capital

Pelo menos 400 agentes administrativos de escolas municipais e agentes de saúde da Capital  realizaram protesto no início da manhã de hoje (28) para pressionar a Prefeitura de Campo Grande. O ato público aconteceu em frente a sede da Secretaria Municipal de Saúde ( Sesau), localizada na Avenida Afonso Pena com a Rua Bahia.

Os administrativos pedem o pagamento do auxílio alimentação, que segundo eles é de R$ 190 e está em atraso desde o dia 26 de agosto,  data em que o prefeito Alcides Bernal (PP) reassumiu a cadeira do Executivo Municipal. Os da saúde reivindicam os R$ 160 que, conforme a categoria deveria está depositado desde o dia 18 de setembro. O valor também é referente ao auxílio alimentação. 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais (Sisem) Marcos Tabosa, a intenção da manifestação é fazer com que o prefeito receba os agentes para uma negociação. Conforme Tabosa, a categoria tentou sem sucesso agendar uma reunião com a secretária de Educação Leila Machado encaminhando ofício, mas segundo Tabosa, a secretária não deu retorno. “Temos dois mil agentes administrativos, o que nós queremos é conversar o Bernal. Ele [Bernal] já pagou R$ 5 milhões para terceirizados. No nosso caso são R$ 381 mil relativos ao bolsa alimentação, então queremos negociar”, disse.

Segundo o presidente do Sisem, os agentes paralisaram atividades e prometem novos atos públicos caso o prefeito não aceite uma conversação com as duas categorias. “ É complicado, está faltando coisas na minha casa, os R$ 190 me faz falta”, disse a servidora Marli Bogado que há mais de 20 anos trabalha na função de agente administrativo.