25 de setembro de 2020
Campo Grande 36º 22º

Investimentos em projetos na Capital podem chegam a mais de R$ 40 milhões

O prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte (PP) saiu há poucos minutos da reunião com o superintendente da CEF (Caixa Econômica Federal) Paulo Antunes, em que foi discutida uma forma de viabilizar a liberação de recursos federais para projetos das obras do PAC MCMV (Minha Casa Minha Vida), além de outros projetos que estão parados em Campo Grande.

Segundo prefeito, foram discutidos a implantação de 30  projetos, que totalizam investimentos de mais de R$ 40 milhões. A maioria desses projetos estão precisando de destravamentos. De acordo ainda com o prefeita, são projetos médios e pequenos em vários pontos da cidade.Exemplo dado foi da finalização de um projeto do Parque Airton Senna, no valor de R$ 6 milhões, onde precisam ser definidas as averbações para acontecer a finalização. "É simples, vou fazer a averbação pra poder continuar o processo da obra", afirma.

"O objetivo é reunir as pastas envolvidas no processo de habitação, como Seinthra (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação); Emha (Agência Municipal de Habitação); Agetran (Agência Municipal de Transporte) e Seplanfic(Secretaria Municipal de Planejamento, Finanças e Controle), para agilizar as obras", afirma o prefeito.

Segundo Gilmar Olarte, ele em se reunido semanalmente com todos os titulares das pastas citadas acima para agilizar o processo de trabalho. De acordo com o prefeito, conforme os relatórios produzidos pelas secretarias envolvidas no processo de construção de moradias populares, existe hoje um atraso de 40% no andamento das obras da Capital.

Heloísa Lazarini e Tayná Biazus