22 de maio de 2024
Campo Grande 25ºC

PREFEITA | CAMPO GRANDE

Prefeita Adriane Lopes autoriza ampliação da tarifa social de água para famílias de baixa renda

Para se encaixar nos critérios o cidadão precisa estar cadastrado no Cadúnico do governo federal e não consumir mais do que 20m³ de água por mês

A- A+

A Prefeita de Campo Grande, Adriane Lopes, assinou hoje (16) o decreto que amplia o número de beneficiados da tarifa social da água, concedida pela concessionária Águas Guariroba. Esse benefício consiste em cerca de 50% de desconto na conta de água de famílias que consomem até 20m³. O evento integra o calendário festivo de aniversário dos 123 anos da Capital.

No discurso, a chefe do Executivo Municipal destacou o aumento do número de famílias. “Passamos  de 3% para 6% das pessoas ativas na rede de água e esgoto que poderiam se inscrever na tarifa social e agora mais pessoas terão acesso ao benefício, e ampliação foi possível após estudo do Executivo com o Legislativo e que junto com a Águas viabilizamos o acordo para atender mais pessoas na tarifa social”, afirmou Adriane Lopes.

A Águas Guariroba informa que hoje são 15,385 mil cadastrados na Tarifa Social. Como exemplo, quem gasta 20 mil litros paga com a tarifa social R$ 65,41, e na tarifa normal, seria R$ 146,84.

Para se encaixar nos critérios o cidadão precisa estar cadastrado no Cadúnico do governo federal e não consumir mais do que 20m³ de água por mês. O benefício também alcança famílias com até dois salários mínimos que estejam passando por problemas de saúde como câncer ou renal crônico.

Na ocasião, a Prefeita também lançou um desafio a Agereg. “Para atender mais pessoas, vamos buscar possibilidades de criar uma tarifa especial para Organizações Não-Governamentais que prestam serviços sociais e ajudar a essas entidades que colaboram com a nossa população”.

Renovação


Ainda durante o evento, foram renovados os convênios para tratamento de resíduos sólidos de oito municípios, com as cidades de Bandeirantes, Corguinho, Figueirão, Jaraguari, Rio Negro, Rochedo, São Gabriel do Oeste e Terenos. Os resíduos sólidos serão tratados no aterro sanitário Dom Antônio Barbosa II em Campo Grande, pela concessionária Solurb.

Segundo Odilon Junior, diretor-presidente da Agereg, as assinaturas vão beneficiar os municípios e favorecer o meio ambiente. “As cidades de pequeno porte muitas vezes não têm como tratar os resíduos sólidos corretamente e Campo Grande tem essa potencialidade se tornando uma parceria que beneficia todo o Estado”.

O prefeito de Rio Negro, Cleidimar da Silva Camargo ressaltou que se não fosse o apoio do município de Campo Grande não seria possível atender as leis ambientais vigente hoje no país.