06 de maro de 2021
Campo Grande 28º 19º

Prefeitua cobra população, mas deixa lixo e água parada em seus próprios terrenos

No primeiro mês de 2016 duas mortes e outros 2.078 casos de dengue já foram registrados em Campo Grande. A população é orientada a manter tudo limpo e agora poder ser multada em até R$ 4,400 se em seus imóveis ou terrenos forem encontrados focos do mosquito Aedes Aegypti. Por outro lado quem mais deveria, não está dando o exemplo. Em terrenos e obras abandonados pela prefeitura, entulho e lixo estão se acumulando.

O grande "Elefante Branco", com mais de 14 mil metros quadrados, intitulado antes como A Nova Rodoviária, agora é chamado pela prefeitura por Centro Municipal de Belas Artes. A obra que custou cerca de R$ 11 milhões, está paralisada. No interior do prédio mal acabado,  água se acumula nos ralos expostos. Na parte de fora, restos de entulho acumularão água assim que chover. (veja fotos na galeria).

"A prefeitura quer cobrar da gente, mas ela mesma no faz o seu papel. Eu abro a janela e me deparo com esse prédio enorme, sem utilização nenhuma. dinheiro público jogado no lixo e que agora s serve pra juntar lixo", desabafa a empresária Maria Lurdes Oliveira, que mora em um apartamento localizado em frente obra paralisada, na avenida Ernesto Geisel, no bairro Cabreúva, região central da cidade.

Outros locais estão na mesma situação. No Centros de Edução Infantil (Ceinf) do bairro Radialista e nas Unidades Básicas de Sade (UBS) Bonança e Ana Maria do couto, as obras também estão paradas e os terrenos mal cuidados.

Rita do Amaral mantém sua casa livre de focos do mosquito. "A prefeitura precisa cobrar e fiscalizar a população. Mas quem cobra precisa dar o exemplo .Eu limpo direitinho o meu quintal, mas do lado tá esse terreno de posse da prefeitura juntando lixo, um absurdo!", afirma a dona de casa que mora ao lado do terreno onde estava sendo construído o Ceinf.

O Prefeito da Capital Alcides Bernal (PP) declarou nesta segunda-feira (18), por meio do decreto publicado no Diário Oficial do Município, situação de emergência em função da epidemia de dengue.

Em nota, a Prefeitura Municipal de Campo Grande informou, por meio da assessoria que a limpeza das obras, paralisadas ou não, são de responsabilidade das empreiteiras. Conforme assessoria, as empresas já foram notificadas para que façam a limpeza dos canteiros de obras e os mantenham limpos.

A Prefeitura disse ainda que após a notificação, caso não tenha sido feita a limpeza, outras medidas serão tomadas, levando em conta o período de epidemia. Quanto ao Centro de Belas Artes a assessoria informou que  tem sido limpo com regularidade, e que equipes da Prefeitura já estão programando uma nova limpeza para os próximos dias.

 

 

 

Profissionais de Educação estão no grupo prioritário de vacinação contra a COVID-19
EDUCAÇÃO
há 10 horas

Profissionais de Educação estão no grupo prioritário de vacinação contra a COVID-19

MS recebe 168 ônibus destinados ao transporte escolar urbano e rural
GOVERNO DE MS
há 10 horas

MS recebe 168 ônibus destinados ao transporte escolar urbano e rural

Polícia do Paraguai acha Toyota Belta usado por executores de pecuarista brasileiro
ASSASSINATO
há 10 horas

Polícia do Paraguai acha Toyota Belta usado por executores de pecuarista brasileiro

Corpo de neném de 35 dias é achado em matagal; mãe e tia são presas
PEDRO JUAN CABALLERO
há 11 horas

Corpo de neném de 35 dias é achado em matagal; mãe e tia são presas

Carlos morre atingido por tiros no Jardim Colorado; corpo estava no quarto
HOMICÍDIO
há 11 horas

Carlos morre atingido por tiros no Jardim Colorado; corpo estava no quarto

Turismo em Bonito segue a todo vapor e sem possibilidade de lockdown
'COM SEGURANÇA'
há 11 horas

Turismo em Bonito segue a todo vapor e sem possibilidade de lockdown