24 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 21º

Projeto promoverá troca de material reciclável por alimento hortifrúti

A lei que regulamenta a implantação do Programa Câmbio Verde foi publicada hoje no Diário Oficial de Campo Grande. O projeto visa promover a troca de material reciclável por alimento do tipo hortifrúti com o objetivo de preservar o Meio Ambiente, reduzir a poluição, combater a fome e a miséria e promover a economia de matérias-primas e de energia. Também visa conscientizar o cidadão a respeito da importância da reciclagem de materiais, incentivar à coleta seletiva de materiais e reduzir o volume de resíduos encaminhados ao aterro sanitário.

Pelo programa, quatro quilos de material reciclável ou dois litros de material reciclável, como o óleo de cozinha já usado, por exemplo, podem ser trocados por um quilo de alimento do tipo hortifrúti. De acordo com o presidente da Comissão Permanente de Meio Ambiente da Câmara Municipal, vereador Eduardo Romero (PT do B), a prioridade é atender as pessoas que enfrentam maiores dificuldades financeiras, mas a ideia é estender o projeto a toda a população.

Conforme a lei, a prefeitura deve criar postos de troca de material reciclável, fazer campanhas de divulgação e campanhas educativas incentivando a coleta seletiva de resíduos. O programa será implantado através de parcerias entre o executivo e a iniciativa privada, cooperativas e associações, em especial com os produtores que desenvolvem a agricultura familiar no município.

“É preciso mudar a consciência das pessoas que entendem que o que não as serve deve ser descartado. Essa nova concepção pode gerar economia para pessoas e produzir matéria-prima para outras atividades. Além de você resgatar a valorização sobre o lixo e incentivar hábitos saudáveis, o Programa vai estimular a produção de hortifrúti. Vai pegar toda cadeia. Não é só sobre comer comida mais saudável, mas também sobre incentivar o trabalho do pequeno produtor”, explica Romero.

Diana Christie