18 de outubro de 2021
Campo Grande 23º 17º

MINISTRO INFECTADO

Anvisa recomenda isolamento de comitiva de Bolsonaro após infecção de Queiroga

Nota divulgada pela agência não cita Bolsonaro, mas interlocutores na Anvisa dizem que orientação também se aplica

A- A+

Após o ministro Marcelo Queiroga (Saúde) testar positivo para a Covid-19 em Nova York, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomendou o isolamento dos integrantes da comitiva presidencial que mantiveram contato com o titular da pasta.

O avião presidencial com o presidente Jair Bolsonaro decolou na noite de 3ª feira (21.set.2021) dos Estados Unidos e tinha pouso previsto para a manhã desta 4ª feira (22.set.2021) em Brasília. A agenda do presidente tem reunião prevista com Pedro Cesar Sousa, subchefe para assuntos jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência, no final da tarde.

A nota divulgada pela agência não cita Bolsonaro, mas interlocutores na agência sanitária dizem que a orientação deveria se aplicar também ao mandatário.

No comunicado, a agência informou que os membros da comitiva deveriam cumprir um período de isolamento de 14 dias, "nos termos do Guia de Vigilância Epidemiológica para COVID-19 publicado pelo Ministério da Saúde".

Queiroga acompanhou Bolsonaro na Assembleia-Geral da ONU, realizada anualmente em Nova York.

LEIA TAMBÉM - Alvo de protestos, ministro Queiroga "mostra o dedo" para manifestantes em NY

O ministro foi o segundo integrante da comitiva brasileira que testou positivo para o vírus -um diplomata também se infectou- e deve permanecer isolado em Nova York antes de voltar ao Brasil.

A viagem de Bolsonaro foi marcada por um discurso negacionista na ONU, em que ele atacou medidas de distanciamento social e defendeu medicamentos comprovadamente ineficazes para a doença.

De acordo com a Anvisa, a recomendação de isolamento para os membros da missão que estiveram com Queiroga foi encaminhada à Casa Civil.

A Anvisa elencou quatro recomendações: que os membros da comitiva desembarquem no Brasil de forma a expor o minimo possível ambientes e pessoas; cumpram o período de isolamento de 14 dias após o último dia de contato com o caso confirmado de covid-19 [Queiroga], conforme o Guia de Vigilância Epidemiológica para COVID-19 publicado pelo Ministério da Saúde; cumpram isolamento na cidade de desembarque no Brasil, evitando novos deslocamentos ate que tenham ultrapassado o período de transmissibilidade do vírus; e sejam novamente testados em solo brasileiro.