03 de maro de 2021
São Paulo 39º 24º

Bernal se compara a Dilma e diz que presidente, assim como ele, 'é vítima de golpe político'

Leia também

• Bernal participa de assinatura de convênio com Funsat nesta segunda-feira

• Câmara Federal instala comissão que analisará impeachment de Dilma Rousseff

• Bernal critica gestões anteriores e cogita decretar estado de emergência após estragos da chuva

"É perigosa esta situação", disse prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) sobre pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

Bernal criticou oposição ao governo da presidente petista e comparou a situação de Dilma com a dele próprio na Capital. "A situação da Dilma nos lembra a nossa situação aqui. Confio no Judiciário, no Ministério Público, que desbarataram essa quadrilha, sou advogado, temos que tomar cuidado com o que tentam fazer conosco. Já me chamaram de besta do apocalipse, me chamaram de bipolar e tripolar para desmoralizar o prefeito."

O progressista que retornou ao cargo de prefeito, em agosto deste ano, após conseguir liminar na Justiça, voltou a criticar seus opositores e falar em "golpe político" na tentativa de tirá-lo, novamente do controla de administração municipal. "Existem aqui interesses por trás, assim como a Dilma. Uns querem e outros não querem, mas o voto popular tem que ser respeitado. Assim como no nacional, deve-se respeitar aqui também. Querem tentar tirar o prefeito de forma suja e leviana. Querem jogar no lixo o voto do povo, mas vamos continuar trabalhando", disse Bernal.

As declarações foram concedidas, durante agenda pública na manhã desta segunda-feira (7). No mesmo evento, Bernal voltou a criticar gestões anteriores da Prefeitura de Campo Grande a respeito do que ele chamou de "serviço mal feito" de infraestrutura da Capital devido aos estragos causados na cidade por conta da forte chuva de sábado (5) quando diversas avenidas e ruas tiverem de ser interditadas. 

O prefeito aproveitou para anunciar que, em 2016, pretende retomar cronograma de obras da Capital. "Ano que vem, teremos muitas obras, vamos ter recursos do PAC (Programa da Aceleração do Crescimento) para asfaltar o Nova Lima, Nova Campo Grande, e diversos bairros, vamos continuar trabalhando"