03 de maro de 2021
São Paulo 39º 24º

De olho em 2016, Nelsinho promete reestruturar PTB com vinda de outras lideranças

A aparente separação do clã Trad pode sinalizar uma estratégia futura de unificação partidária  que culminará nas próximas eleições municipais. Em legendas distintas, tanto o ex-deputado federal Fábio Trad  que agora está no PSD, quanto o ex-prefeito da Capital Nelsinho Trad, que comanda o diretório regional do PTB, definem-se em siglas que estudam possibilidades de disputar a Prefeitura Municipal de Campo Grande, seja de forma majoritária, ou apenas na chapa de vice.

No entanto, o impasse, entre o PMDB e o deputado Marquinhos Trad, que tem mandato pelo partido, pode se desfazer até o dia 2 de abril do ano que vem, quando segundo o deputado, ficará definido o rumo partidário que tomará para oficializar sua pré-candidatura à prefeitura de Campo Grande. Com esse cenário, pode-se dizer que há uma probabilidade de que Marquinhos tenha apoio dos dois irmãos  para solidificar seu projeto político em 2016. Em evento ocorrido hoje (2), entre filiados e dirigentes  municipais do PTB, Nelson Trad Filho deixou clara a intenção de  evidenciar da sigla que praticamente lançou a família Trad no cenário político em Mato Grosso do Sul.

Após deixar o PMDB, partido o qual se elegeu prefeito da Capital por dois mandatos, Trad Filho retorna ao partido como estrela principal com a incumbência de realinhar a legenda para possíveis vôos sólidos, e com isso, embora não admita,  abrir caminho para facilitar a candidatura do irmão Marquinhos . “As questões das eleições vamos tratar em momento oportuno. Agora a família petebista de todo Estado está presente aqui para uma reestruturação”, enfatizou Nelsinho tentando desviar o assunto.

Segundo Trad Filho o PTB “tem de se manter fazendo seu papel dentro da instituição político democrática, se fortalecer, trazendo novas lideranças para seu contexto. É isso que o PTB vai fazer daqui para frente, focar na vinda de novas lideranças, não só em Campo Grande, mas em todo o Estado”, disse.

Lideranças a vista somariam a nova meta do PTB: “confluir lados” para uma retomada do poder no Estado. Sem mencionar nomes, Nelsinho afirmou que tanto representantes do legislativo estadual e municipal deixarão suas respectivas siglas para migrarem para o PTB.  “Dois deputados estaduais virão para o partido e dois vereadores. A janela da reforma política  deu condições não só para o PTB mas para os outros  partidos se estruturarem melhor”, reiterou.  

DNA

A reunião petebista contou com a presença da presidente nacional do partido, Cristiane Brasil, que durante seu breve discurso, lembrou a trajetória do ex-deputado federal Nelson Trad dentro do partido, que falecido em 2011. De acordo com a Cristiane Brasil, o momento antecede o período eleitoral do ano que vem e, segunda ela, o partido que não se reinventar  para sobrevir as novas regras deixará de existir.“ Nelsinho vem com todo esse DNA  para deixar o partido ainda maior com diretrizes  e filosofia de encaminhamentos”, disse.