17 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

Delcídio: Para Moka "decisão do Supremo é maior”

Embora tenha decidido votar pela manutenção da prisão do senador Delcídio do Amaral (PT), ocorrida na manhã da última quarta-feira (25), o senador Waldemir Moka (PMDB) evitou emitir qualquer juízo de valor a respeito do assunto. Procurado pela reportagem, o senador se pronunciou por meio de sua assessoria que afirmou ao MS Noticias “ele disse que já fez a parte dele quando decidiu optar por voto aberto. Ele entende que a decisão do Supremo [Supremo Tribunal Federal] é maior. Não vai avaliar o mérito da questão”, informou a assessoria.

A votação no Senado ocorreu na noite desta quarta-feira e resultou na manutenção, por 59 votos favoráveis, da prisão do senador Delcídio do Amaral. Foram registrados 13 votos contrários, e apenas uma abstenção. A senadora Simone Tebet (PMDB)  também foi procurada pela reportagem, mas, até o fechamento da matéria não houve retorno das ligações. Assim como Moka, Simone também votou favoravelmente à manutenção da prisão do petista.

Prisão

Delcídio foi preso pela Polícia Federal, acusado de atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato. De acordo com a PF, o senador teria, em uma gravação, oferecido R$ 50 mil à família de Nestor Cerveró para tentar convencer o ex-diretor da área internacional da Petrobras a não fechar um acordo de delação premiada com o MPF ( Ministério Público Federal).

O senador está preso na Superintendência da PF em Brasília e, conforme o órgão, Delcídio  deverá prestar depoimento ainda nesta quinta. Segundo a PF, não há previsão de transferência do senador para outro local, a menos que haja pedido da defesa ou decisão judicial. Com a manutenção da prisão de Delcídio, caberá a Mesa Diretora do Senado encaminhar processo de quebra de decoro parlamentar para análise do Conselho de Ética do Senado Federal.