29 de outubro de 2020
Campo Grande 24º 19º

Delcídio irá conversar executiva do PT sobre possível entrada de André em chapa petista

O senador Delcídio do Amaral (PT) e pré-candidato do partido ao governo do Estado afirmou que pretende conversar com a militância do PT no entro de aniversários dos 34 anos do partido sobre a proposta da presidente Dilma Rousseff (PT) de trazer para chapa petista o governador André Puccinelli (PMDB) como candidato ao Senado.

Delcídio afirma que considera natural que Dilma tenta reproduzir em Mato Grosso do Sul o que acontece no cenário nacional. A Dilma vai procurar negociar o apoio do PMDB, pois ele é importante para o projeto nacional. O senador firam também que este processo de formatação de alianças é baseado em idas e vindas e que o diretório estadual do PT tem plena ciência de que a presidente Dilma pretende formar uma aliança entre os dois partidos no Estado.

"O PT estadual tem ciência disso de que o PT nacional irá fazer todo seu esforço para replicar aqui no Estado a aliança nacional. Eu continuo conversando com o Reinaldo temos feito política juntos e temos uma relação harmoniosa", afirma. Em relação ao convite feito a André Pucinelli, Delcídio deixa claro, ao contrário do que o PMDB tem dito, que o PT sabe da importância de manter o partido ao seu lado. "A importância do PMDB ao lado de Dilma é notória tanto que foi o segundo homem no comando do governo, o Aluizio (Mercadante) quem conversou e fez o convite ao André".

Se a militância do partido irá apoiar ou não  ideia, Delcídio não é taxativo nem mesmo pessimista. "Sei de gente dentro do PT que apoia a aliança com PMDB. O importante é que o PT é um partido onde todos têm voz e nós ouvir todos e ver o que é melhor para o PT e para o povo de Mato Grosso do Sul principalmente". Delcídio adiantou que pretende conversar com os membros da executiva estadual do partido para discutir o assunto ainda este final de semana.

Heloísa Lazarini