19 de maio de 2024
Campo Grande 18ºC

ELEIÇÕES 2022

Lula chega a 46% dos votos, diz Ipespe

Todos os outros candidatos, somados, têm agora 47% das intenções de voto, o que mostra que Lula está muito próximo de vencer no primeiro turno

A- A+

Lula (PT) mantém 46% das intenções de votos no 1º turno na pesquisa da pesquisa eleitoral Ipespe/XP divulgada nesta 6ª feira (23.set.2022). Jair Bolsonaro (PL) está em 2º ugar, com 35% das intenções de votos. A íntegra.  

Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) vêm a seguir, com 7% e 4%, respectivamente, empatados tecnicamente dentro da margem de erro, que é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. 

Soraya Thronicke (União Brasil), continua com os mesmos 1% restante. Felipe D’Ávila (Novo), Vera Lúcia (PSTU); Léo Péricles (UP); Constituinte Eymael (DC); Sofia Manzano (PCB) e Padre Kelmon (PTB) não pontuaram. Os brancos e nulos somam 5%, já os que não sabem ou não responderam, 2%. O gráfico:

O levantamento foi realizado com 2 mil entrevistados de 19 a 21 de setembro 2022. O intervalo de confiança de 95,5%.

A última Ipespe/XP, de 31 de agosto, havia mostrado Lula com 43%, ante 35% do atual presidente. Como já apontamos aqui no MS Notícias, as movimentações de ambos os candidatos está ocorrendo há 4 meses apenas dentro da margem de erro. O mesmo fenômeno ocorre com ex-governador do Ceará, que em agosto aparecia com 9%. O gráfico da pesquisa da Ipespe desta sexta mostra justamente isso. Veja:  

A senadora sul-mato-grossense Simone Tebet, foi a única entre os mais competitivos que oscilou positivamente acima fora da margem de erro, entretando, desde agosto mantém os mesmos 5%. 

Em eventual 2º turno entre Lula e Bolsonaro, o ex-presidente venceria por 54% a 37%. Brancos e nulos e os que não sabem ou não souberam responder somam 9%.

Os pesquisadores do Ipespe ouviram 2 mil eleitores de 19 a 21 de setembro. O intervalo de confiança é de 95,5%. A pesquisa está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-08425/2022. Custou R$ 84 mil e foi paga pela XP Investimentos, segundo dados da Justiça Eleitoral. A íntegra dos custos.