27 de setembro de 2020
Campo Grande 39º 25º

Nelsinho descarta aliança entre PT e PMDB em Mato Grosso do Sul

Após a confirmação da vice-governadora Simone Tebet (PMDB), de que seu nome pode ser lançado como suplente caso o governador André Puccinelli (PMDB) decida ser candidato ao Senado nas eleições de 2014, o secretário de Estado Extraordinário de Articulação, de Desenvolvimento Regional e dos Municípios, Nelson Trad Filho (PMDB) garante que algumas declarações podem ser consideradas apenas como “especulações”.

“Existem muitas especulações, estamos nos movimentando para decidir o que for melhor, nossa intenção sempre foi lançar Simone ao Senado, mas tudo depende da decisão do governador, caso ele queira ser candidato ao Senado”, explica o secretário.

Sobre a proposta feita pelo Ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante ao convidar Puccinelli para ser candidato na mesma chapa de Delcídio do Amaral (PT), Nelsinho garante que essa proposta foi rejeitada pelo partido. “Essa proposta foi rejeitada, queremos candidatura própria. Sábado eu estive em Dourados e conversei com o prefeito Murilo Zauith (PSB) sobre nossos projetos. Essa semana devo receber vereadores de Antônio João, semana passada conversei com outros vereadores e estamos caminhando para tomar a melhor decisão”.

Mesmo realizando diversas reuniões, Nelsinho deixa claro que o partido pretende aguardar a decisão de André Puccinelli (PMDB) para traçar alianças. “Em todo caso só vamos tomar alguma decisão depois que o governador decidir se será ou não candidato ao Senado, antes disso nada será decidido”, finaliza Nelsinho.

Dany Nascimento