23 de outubro de 2020
Campo Grande 33º 22º

PT irá se reunir para decidir se continuam na base de Bernal

Tayná Biazus e Diana Christie

Os deputados do PT acreditam que as denúncias feitas contra o prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP), pela Rede Record de Televisão, onde o prefeito aparece ao lado do pré-candidato a governo do Estado Delcídio Amaral, não prejudicam sua imagem, mesmo assim, o partido do PT vai se reunir esta semana para decidir se mantém a aliança com o prefeito Bernal.

Para o deputado estadual Laerte Tetila (PT), o PT tem compromisso com Bernal, porque faz parte do governo com os secretários. Laerte citou como exemplo a secretária Thaís Helena e Semy Ferraz. “A gente avalia que até o momento não tem nenhum movimento interno do PT que prejudique essa relação com Bernal”. Em relação ao vereador Zeca do PT, o deputado explica que no início do mandato o vereador deixou claro que iria fazer um mandato independente.

Para Pedro Kemp (PT), o partido está aguardando uma reunião para avaliar a denúncia feita contra Bernal. Kemp também afirma que a reportagem da Record não vai atrapalhar a associação. “É ruim apenas para a imagem do próprio prefeito”. No momento, o partido está a disposição para ajudar com o que for, e apenas depois de avaliar as acusações é que o partido vai decidir se continua ou não a aliança.

Já para o deputado Cabo Almi (PT), o partido tem essa aliança programática para ajudar Bernal a governar Campo Grande. O deputado classifica o cenário político atual como turbulento. Também acredita que é preciso apurar os problemas reais e que também deve-se colocar a reportagem em dúvida, já que tudo não passa de jogada política. Também afirmou que o TJ (Tribunal de Justiça), a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e o DH (Direitos Humanos) são os que devem investigar as denúncias.

Para o Cabo Almi, em relação ao vereador Zeca, cada pessoa tem o livre arbítrio, porém, quando o PT tomar a decisão, todos devem acatar.