25 de fevereiro de 2021
Campo Grande 34º 23º

Vereadores acusados de compra de votos serão julgados nesta terça pelo TSE

Leia também

• TSE mantém mandato de Paulo Pedra ao rejeitar recurso do PT do B

• Pedra nega desgaste com Bernal, mas aguarda decisão do TSE para voltar à Câmara

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) define nesta terça-feira (17) destino dos vereadores Paulo Pedra (PDT), Thais Helena (PT) e Delei Pinheiro( PSD). O recurso do processo em que eles são acusados de compra de votos nas eleições 2012 será julgado nesta tarde pelo ministro Admar Gonzaga Neto.

Os três vereadores tiveram seus mandatos cassados em dezembro de 2013 pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), depois de terem sido acusados pelo Ministério Público Eleitoral de compra de votos nas eleições de 2012, porém recorreram ao TSE. Paulo Pedra já escapou da cassação este mês no TSE quando tribunal negou pedido do PT do B que pleiteou mandato do pedetista alegando que ele teria comprado votos para se eleger em 2012.

Dos três vereadores, a situação de Pedra é a mais delicada, pois, como ele mesmo admitiu esta semana em entrevista ao MS Notícias, o vereador licenciado conta com decisão do TSE para poder regressar à Câmara tranquilamente.

Pedra atualmente ocupa cargo de secretário municipal de governo na Prefeitura da Campo Grande, e, embora negue, informações apuradas pelo MS Notícias, dão conta que a relação entre ele e prefeito Alcides Bernal (PP) não vão bem e o pedetista confirmou que pretende retornar à Casa de Leis até dia 2 de abril para concorrer ao cargo de vereador nas eleições municipais de 2016.