28 de outubro de 2021
Campo Grande 30º 22º

Em 80% das delegacias do Estado, policiais estão sobrecarregados por acúmulo de funções

A- A+

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira (23), o presidente do Sinpol-MS (Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul) Giancarlo Miranda e o vice presidente Paulo Queiroz disseram considerar irresponsável por parte do governo do Estado, o acúmulo e desvio de funções dos policiais civis do Estado.

A reivindicação do sindicato sobre a custódia de presos já acontecem á muitos anos, segundo Giancarlo eles só estão pedindo para fazer o que lhes foi confiado, ou seja, trabalhar como Policiais Civis, “não é serviço do Policial Civil a custódia de presos, nunca foi, nós prestamos concurso para policias civis e não para agentes penitenciários, o local para custódia de presos é cadeia pública é presídio, e quem custodia são os agentes”, explica o presidente do sindicato.

Giancarlo disse ainda que essa situação se dá ao desvio de função e ao fato de não existir cadeias públicas e penitenciárias suficiente para demanda de presos, e que isso gera uma reação em cadeia, “policiais que deveria estar nas ruas trabalhando para resolução de crimes, estão em delegacias custodiando presos, função que nós não fizemos concurso e nem fomos treinado, nós não recebemos treinamento para custódia de presos”.

O número de presos em delegacias no estado chega em 900 quando o número deveria ser no máximo 200 no total, as celas são provisórias, porém existem presos condenados nas delegacias, Giancarlo disse que precisam de parceiros para que a mudança aconteça antes que policiais morram trabalhando em uma função que não é a dele “dia 12 de dezembro nós faremos uma assembleia na sede do sindicato onde os assuntos principais será o acúmulo de presos nas delegacias, porque se o executivo e judiciário não tomarem uma atitude e caminharem juntos com os policiais civis no sentido de retirarem esses presos, nos vamos ter que tomar uma atitude mais radical, existe a possibilidade inclusive da entrega da chave das delegacias”. Conclui Giancarlo.

Denúncia

Mato Grosso do Sul tem 49 delegacias com celas, algumas cidades tem duas unidades com capacidade para custódia, 79 municípios e, portanto, não há celas em todas as cidades e por isso muitos estão em cidades próximas. O que também gera outro desvio de função: a escolta de presos.

Das 49 delegacias, 29 estão com ocupação entre 12,50% a 450% excedente em sua capacidade de lotação. Destacam-se as DP de: Iguatemi, Nova Alvorada do Sul, Ivinhema, Chapadão do Sul e 1ª DP de Ponta Porã.

Iguatemi – está com 44 presos com capacidade para 8.

Nova Alvorada do Sul – está com 36 presos,com capacidade para  8.

Ivinhema – está com 31, com capacidade para 8.

Chapadão do Sul – está com 25, com capacidade para 8.

 1º DP de Ponta Porã – está com 23, com capacidade para 8.

1º DP de Ponta Porã – está com 23, com capacidade para 8.

Vídeo mostra estado de algumas delegacias no estado. Clique aqui: 

Confira a coletiva: