25 de setembro de 2021
Campo Grande 36º 21º

CRUELDADE

"Bom pai", matou a filha de 5 anos e a esposa a facadas e avisou a polícia

A PM foi ao local indicado pelo pedreiro, mas não o encontrou. Após buscas pela região, Melo foi localizado, com os braços sujos de sangue. Crime ocorreu no final desta tarde de 6ª-feira (11.dez.2020)

A- A+

Luiz Fernando Felipe Melo, pedreiro, de 29 anos, ligou para a Polícia Militar para dizer que havia matado a esposa, de 26 anos, e a filha do casal, uma criança de 5 anos, por volta das 18h desta 6ª-feira (11.dez.2020) em Osasco, interior de São Paulo. O suspeito alegou estar sob efeito de drogas quando discutiu com a companheira. 

O suspeito aguardou para ser preso na rua José Gimenes Gomes, a cerca de sete quilômetros da casa onde mãe e filha foram mortas a facadas.

A PM foi ao local indicado pelo pedreiro, mas não o encontrou. Após buscas pela região, Melo foi localizado, com os braços sujos de sangue. Ele foi detido e em seguida indicou que os corpos das vítimas poderiam ser encontrados em casa, no bairro Baronesa.

Chegando à residência, a PM encontrou a mulher e a criança já mortas, com ferimentos feitos por faca. A arma usada nos assassinatos estava ao lado dos corpos, segundo o boletim de ocorrência.

Sobre a motivação para os homicídios, o pedreiro teria dito "que perdeu o controle após ingerir drogas e discutir com sua mulher", diz trecho do boletim de ocorrência.

Segundo a polícia a mulher foi morta primeiro, na frente da criança, que em seguida foi golpeada pelo próprio pai. Ele foi indiciado em flagrante por duplo homicídio qualificado (motivo fútil e meio cruel), além de feminicídio, que é quando a vítima é morta por ser mulher. Ele também terá um agravante que é o de matar pessoa com menos de 14 anos.

O caso foi registrado no 5º DP de Osasco e será investigado pelo Setor de Homicídios e de Proteção à Pessoa da cidade.

O pedreiro passou por exames toxicológicos e está preso, à disposição da Justiça. A arma usada no crime foi apreendida e será periciada pela polícia.

BOM PAI 

No Facebook, rede social mais utilizada pelo suspeito, ele fazia declarações de amor para esposa e frequentemente postava foto ao lado da filha: '(sic) Minha presençinha", escreveu em uma de suas publicações onde a pequena Ester, segura uma boneca. Poucos dias depois outra publicação: "(sic) Minha pequena ti amo", essa mesma frase ele repete em uma postagem que fala sobre a esposa.  

A vizinhança do casal contou à TV Record que nunca ouviu sequer uma briga entre Elieny e o suspeito. Todos acreditam que ele tenha cometido o crime devido ao uso de drogas. No YouTube, há alguns vídeos, em todos eles o suspeito está em família, hora em cultos religiosos, ou mesmo cantando músicas evangélicas.  

Ontem, o suspeito postou um vídeo onde oferece seu trabalho como pedreiro ao mostrar uma obra em andamento. Hoje, abaixo das imagens familiares das vítimas externaram a revolta com o suspeito.