01 de maro de 2021
Campo Grande 33º 21º

Avó aguarda liberação de visto para ir ao Japão buscar netas após morte de filhas

Familiares das irmãs Akemi Maruyama e Michelle Maruyama aguardam a liberação do consulado japonês para buscar as duas filhas de Akemi Maruyama, de três e cinco anos  que ficaram órfãs após assassinato da mãe.

Akemi Maruyama de 27 anos e Michelle Maruyama de 29 anos foram encontradas mortas no apartamento onde moravam, na cidade japonesa Handa, no dia 31 de dezembro de 2015. De acordo com Maria Aparecida Amarilha Scardin, mãe das mulheres assassinadas para que as crianças retornem ao Brasil é necessário a liberação de um documento para conseguir o visto para ao Japão.

Conforme informações, Akemi Maruyama era casada com um homem de nacionalidade peruana, tido como suspeito pela polícia de Handa de ter cometido o crime. Segundo a polícia, as duas irmãs teriam sido estranguladas. O apartamento onde ambas moravam foi incendiado. A polícia suspeita de que o incêndio teria sido cometido pelo marido de Akemi. Segundo familiares, a campo-grandense morava no Japão há dez anos.

O marido de Akemi, de nacionalidade peruana, é investigado como suspeito do crime e  foi detido no dia do incêndio, quando dirigia um veículo acompanhado das duas filhas do casal de 3 e 5 anos de idade. As crianças estão sob a proteção da polícia e devem ser trazidas para ficar sob a guarda da avó.