29 de maio de 2024
Campo Grande 9ºC

ABUSO INFANTIL

"Fechem os olhinhos, se não perde ponto", dizia professor ao abusar de alunas

Ele já teria assediado outras alunas ano passado, mas não foi afastado

A- A+

Um professor de Educação Física estaria abusando de suas alunas e para intimidá-las dizia: "Fechem os olhinhos, se não perde ponto", durante a prática do crime, numa Escola Estadual, no Bairro Ipacaraí, em Três Lagoas (MS).

Em registro de ocorrência, foi relado que duas alunas saíram da quadra de esportes chorando e foram tomar água. A coordenadora, vendo a cena, questionou o que havia acontecido, quando as meninas revelaram terem sido abusadas pelo professor.

O pai de uma das vítimas disse ter sido avisado pela própria instituição de ensino sobre o ocorrido na 5ª.feira (9.mar.23). “Fui à delegacia da Mulher, registrei a queixa, levei no IML para fazer o corpo de delito. E ali foi relatado que o hematoma, o médico olhou e tirou a foto também, da marca que ficou no seio dela, quando ele [professor] apertou... E tem mais outro fato, ele chegava na sala de aula e falava mulheres da minha, não existe isso...”, contou o genitor, de 36 anos, que é Guarda Patrimonial no município.

As vítimas disseram que o professor havia passado a mão nas coxas, costas e seios delas. Também havia puxado o cabelo de uma das meninas.

Ainda conforme consta no boletim, o professor já teria assediado outras alunas ano passado, mas não foi afastado. A alegação da diretoria da escola foi que nenhuma família havia denunciado à polícia.

Temendo que o professor saia ileso novamente, a família da menina de 11 anos, procurou o vereador três-lagoense Davis Martinelli (DEM) que cobrou, por meio de ofícios, esclarecimentos ao Núcleo Regional da Educação Estadual e ao Conselho Tutelar do município. Os ofícios foram enviados em 10 de março relatando o abuso. Eis os ofícios: 

 

O vereador disse que direção da escola havia se comprometido em afastar o professor durante as investigações. O caso é apurado pela Delegacia da Mulher de Três Lagoas (Deam).

Com informações do Perfil News