25 de maio de 2024
Campo Grande 13ºC

FEMINICÍDIO | BETIM (MG)

Filha de 6 anos encontra a mãe morta com um tiro na nuca

Ex-marido a traiu e ele não aceitava a separação, decorrente da descoberta da traição

A- A+

Thaysnara Rayssa Trindade, de 23 anos, foi alvejada com um tiro na nunca, à 1h da madrugada desta 3ª.feira (23.mai.23), dentro de sua casa, no bairro de Vila Cristina, em Betim (MG). O suspeito do feminicídio é seu ex-marido, de 38 anos, que teria efetuado o disparo, após um bate-boca para reatar o relacionamento. Uma filha da vítima, de apenas 6 anos, saiu correndo da casa e pediu socorro na rua. Ao retornar, encontrou a mãe morta com um ferimento na parte posterior da cabeça. 

Conforme apurado, Trindade tinha também um filho de 3 anos com o suspeito dos disparos. Após matar a mulher, o homem fugiu e ainda não foi localizado.  

De acordo com familiares, Thaysnara estava separada há dois anos. Ela, inclusive tinha em seu poder medidas protetivas contra o ex. “Ela já vinha passando muita turbulência com ele. Ele não aceitava a separação. Ela descobriu uma traição e não quis mais ficar com ele. De dois anos, mais ou menos, que ele vem perturbando ela. Ela andava com medida protetiva. Sempre ameaçando a gente, alegando que se ela não ficasse com ele, ele ia matar ela, ia matar a nossa família, ia matar a mãe, se ela não voltasse pra ele”, relatou a mãe de Thaysnara, em entrevista ao G1.

Ela revelou, ainda, que o homem já teria outra família e que sua nova esposa estaria grávida. A avó pediu justiça e disse que vai cuidar do neto, filho do suspeito. A filha que presenciou o crime brutal deve ficar com o pai.

Diversas pessoas lamentaram o crime cruel contra a jovem mulher. Em uma das postagens, uma mulher que terá o nome preservado, partilhou uma conversa em que avisa Thaysnara, a quem chama de 'Tata', do perigo que era ter indivíduos como o suspeito por perto. Eis a troca de mensagens: 

Para a internauta, Thaysnara relatou que não adiantava avisar a polícia sobre as ameaças que vinha sofrendo do ex-marido. Foto: Redes

O corpo da vítima, foi encaminhado ao Posto Médico-Legal de Betim para exames. Até o momento, não houve prisão. A investigação ficará a cargo da Delegacia de Homicídios em Betim.