18 de abril de 2021
Campo Grande 30º 19º

Após mãe considerar estupro invenção, Justiça encaminha meninas à abrigo

A Justiça decidiu encaminhar duas irmãs, uma de 6 anos e outra de 12, moradoras do Bairro Danúbio Azul a um abrigo na tarde desta quarta-feira (04). As meninas disseram à polícia que estavam sendo molestadas pelo padrasto, de 21 anos, e contaram o fato à mãe, que não acreditou e disse para elas “pararem de inventar história”.

Segundo o registro da polícia, uma pessoa denunciou que as meninas sofriam abusos e disse que elas estudavam durante à tarde na escola na Escola Municipal Vanderlei Rosa Oliveira, no Bairro Nova Maranhão. A Depca foi à escola. As irmãs foram encaminhadas à  uma sala reservada, onde a mais velha contou que acordou durante a noite com o padrasto tentando apalpa-la.

As crianças posteriormente foram ouvidas por uma psicóloga do Conselho Tutelar Norte, que acompanha o caso, e após a escuta qualificada da profissional  a Justiça decidiu aplicar uma medida protetiva e encaminhá-las ao abrigo.

O caso está sob responsabilidade da Vara da Infância  e Juventude de Campo Grande e da Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) e continuará também sendo acompanhando pelo  Conselho Tutelar.