28 de fevereiro de 2024
Campo Grande 24ºC

NACIONAL

Megatraficante do Mato Grosso é preso em apartamento de luxo às margens da praia em Fortaleza

Além de morar em um apartamento de luxo, ele também dirigia um veículo de marca importada

A- A+

O mato-grossense Fábio Barbosa Freres, de 29 anos, suspeito considerado de alta periculosidade, foi preso na 4ª feira (29.fev.23) em um apartamento de luxo em frente à Praia de Meireles, em Fortaleza (CE), onde vivia com a esposa. Ele estava foragido no estado de Mato Grosso e era procurado pelas autoridades municipais de Pontes e Lacerda e Tabaporã. 

Segundo a Polícia Civil, Fábio é um dos líderes de uma facção criminosa de tráfico de drogas que atua em diversas cidades do Mato Grosso, incluindo Pontes e Lacerda, Campo Novo dos Parecis, Juara, Sapezal e Tangará da Serra. Ao ser abordado pela equipe policial, ele apresentou uma identidade falsa, utilizando o nome de Tiago Barbosa Gamarra e portando uma identidade expedida no Pará.

De acordo com a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Fábio usufruía de muitos privilégios por ser um líder da organização criminosa. Além de morar em um apartamento de luxo, ele também dirigia um veículo de marca importada.

O suspeito foi preso em flagrante pelos crimes de uso de documento falso e falsa identidade, além de ser dado cumprimento aos mandados de prisão em Mato Grosso. Ele foi conduzido para uma unidade da Polícia Civil em Fortaleza.

A PRISÃO 

Foi realizada pelo Comando Tático Motorizado (Cotam) da Polícia Militar do Ceará (PMCE).

"Por volta das 11h, a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) da Polícia Civil de Mato Grosso prestou informações sobre um integrante de um grupo criminoso com atuação naquele estado que estava escondido em local específico de Fortaleza. O suspeito foi localizado em um apartamento no bairro Meireles, mas durante a operação forneceu documentação falsa à polícia. Após constatação de que o indivíduo era o suspeito procurado, ele foi identificado como Fabio Barbosa Freres, 29 anos, e preso", disse a polícia cearense em nota