05 de dezembro de 2021
Campo Grande 33º 23º

INTERIOR | ITAQUIRAÍ (MS)

Padrasto é executado com tiro na nuca após beijar criança em barco

Esposa teria postado um vídeo que mostra o momento

A- A+

Rosinaldo Andrade Messias, de 41 anos, foi executado com um tiro na nuca após circular na internet na terça (23.nov.21), um vídeo em que ele aparece beijando sua enteada de 6 anos, durante bebedeira em um barco no Rio Paraná, local conhecido como Prainha da Amizade. O crime aconteceu na noite de ontem (23.nov) na casa da vítima no Jardim Primavera em Itaquiraí (MS).  

Segundo apurado, a mãe das crianças, Sunilda Ortiz é quem gravou o vídeo durante passeio no Rio Paraná no domingo (21.nov). Ela postou o vídeo nos status do WhatsApp somente por volta das 00h do dia 22.  

Após o vídeo viralizar, o delegado Eduardo Lucena, responsável pelo caso, levou Rosinaldo e a mãe da criança à delegacia por volta das 16h de ontem. “O vídeo começou a rodar por volta da meia-noite e já por volta das 16h identificamos e conduzimos o casal para ser ouvido”, explicou.   

À polícia, a mãe afirmou que todos estavam bêbados quando a gravação foi feita e negou que tivesse visto a filha ser beijada pelo companheiro. 

Ainda na delegacia, Rosinaldo negou que tivesse abusado da menina em outra ocasião e não soube explicar a razão por ter praticado o crime. "Ele falou que foi coisa de bebedeira, que nunca teve atração pelas enteadas", disse Lucena.  

O casal foi ouvido e liberado pois não estavam em circunstância flagrancial. As crianças de 1, 6 e 12 anos, foram levadas pelo Conselho Tutelar e o delegado chegou a pedir a prisão preventiva do suspeito, no entanto, antes mesmo que o juiz analisasse o pedido, Rosinaldo foi executado.  

"Trabalhamos com várias linhas de investigação, até porque, é preciso averiguar se a morte realmente tem ligação com o abuso ou se foi cometida por alguém que já tinha essa intenção e se aproveitou da situação", apontou Lucena.

De acordo com o delegado, laudo pericial descartou outro tipo de violência sexual contra a criança.

Além da mãe da criança, todos que estavam no barco serão ouvidos na delegacia por suposta omissão. 

APÓS A MORTE 

Populares revoltados com o teor do vídeo, quiseram invadir a residência de Rosinaldo e atear fogo na casa onde estava o corpo. 

A Polícia Civil teve que pedir reforço para a Polícia Militar de Itaquiraí, que compareceu ao local juntamente com uma equipe da Força Tática de Naviraí, para ajudar a conter os populares e assim conseguir retirar o corpo de Rosinaldo que foi encaminhar para o Instituto Médico Legal (IML).

O caso foi registrado como homicídio simples e será investigado pela Polícia Civil de Itaquiraí.  

SUSPEITOS 

Os autores do crime foram identificados nesta quarta (21.nov.21). Equipes policiais de Itaquiraí fazem buscas pelos suspeitos e ao menos duas pessoas teriam participado do assassinato.

Uma pessoa teria feito o disparo de arma de fogo e outra pessoa seria um comparsa que acompanhou e participou do crime.