25 de junho de 2024
Campo Grande 29ºC

PF aguarda ordem para deslocamento de presos na Operação Krull

A- A+

Estão presos na Polícia Federal de Campo Grande, dois dos três presos na Operação Krull que foi desencadeada ontem pela PF (Polícia Federal), com o intuito de desarticular uma quadrilha especializada em tráfico de drogas. De acordo com a assessoria da PF, os policiais estão aguardando instruções  da PF de Uberaba (MG) para o deslocamento dos presos. O terceiro está detido em Corumbá – distante 444 quilômetros de Campo Grande.

Durante o dia de ontem a operação cumpriu 1 6 mandados de prisão e 15 de busca e apreensão nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul. Pelos crimes de tráfico internacional de drogas e organização criminosa, pode ser cumprido até 23 anos de reclusão.

Em Corumbá está preso um empresário de 39 anos, que era responsável pelas finanças da quadrilha. Foram apreendidos ontem cerca de R$ 1,4 milhões em dinheiro com a organização. Referente aos presos em Campo Grande, a assessoria não divulgou nenhum detalhe.

No Estado, a cocaína era trazida via terrestre da Bolívia, e entrava pela fronteira seca no município de Corumbá. Já para os outros estados, a droga era trazida por meio de aeronaves que pousavam em pistas nos demais estados. O destino final da droga era São Paulo e Rio de Janeiro, onde o pagamento era realizado em reais ou dólares, depósitos em contas bancárias ou de terceiros ou remessa de dólares por meio de casas de câmbio.

Durante as investigações, foram presas em flagrante 16 pessoas e apreendidos 721 quilos de cocaína, um caminhão, cerca de R$ 400 mil e US$ 400 mil.

Tayná Biazus