25 de fevereiro de 2021
Campo Grande

Preso sexto suspeito de depredar delegacia em Nova Alvorada do Sul

A Polícia Civil prendeu o sexto suspeito de fazer ameaças e depredar a delegacia deNova Alvorada do Sul, distante a 107 quilômetros de Campo Grande. O estudante de engenharia mecânica, de 21 anos, estava no bairro Pioneira, em Campo Grande, quando foi flagrado por investigadores próximo à sua residência, na tarde desta terça-feira (29).

Ao G1, o delegado Christian Mollinedo, responsável pelas investigações, disse que o outro suspeito, de 22 anos, continua sendo procurado. A prisão preventiva dele foi decretada no início da semana.

"O jovem preso foi quem urinou em frente à delegacia e chutou as portas da unidade policial. Ele responde pelos mesmos crimes que os demais. Já o outro jovem é um estudante de Direito, que deu início à depredação e inclusive fez cavalinho de pau aqui em frente à delegacia", afirmou Mollinedo.

Com relação aos outros cinco suspeitos, conforme o delegado, foi arbitrada a fiança de R$ 5 mil para cada um. "Eles obtiveram a liberdade assim que foram pagando à fiança. Agora o inquérito foi concluído e encaminhado ao Poder Judiciário", comentou o delegado.

Após uma avaliação dos danos,  o prejuízo causado pelos suspeitos de depredarem a delegacia foi de R$ 6 mil, de acordo com o delegado. Na ocasião, eles danificaram portas, quebraram vidraças e luminárias, além de ameaçarem e pedirem a soltura de um preso de 30 anos.

"Nós providenciamos o orçamento e o prejuízo ficou em torno de R$ 6 mil. Agora vamos verificar com o Conselho da Comunidade para saber o que será possível ser feito com eles ou então se terá a licitação. Como os presos confirmaram os danos e ainda temos imagens, eles podem se prontificar a realizar os consertos e isso pode ser até um atenuante na pena do grupo", explicou o delegado.

Em depoimento, os cinco suspeitos disseram estar "sob efeito de cachaça" para cometer o ato ilícito e ainda fazer uma dancinha no local, conhecida como a 'dança do siri'. Horas antes, eles participavam de uma festa "open bar" na cidade, na qual inclusive estava sendo servida bebida alcoólica para adolescentes.

Entenda o caso

Conforme a polícia, os suspeitos tomaram a atitude após a prisão de um homem de 30 anos, organizador do evento. O fato teve início na noite de domingo (20) e se estendeu até a madrugada de segunda-feira (21). A polícia recebeu inúmeras denúncias de algazarra, som alto e perturbação do sossego. A primeira prisão ocorreu por volta das 4h (horário de MS).

Os suspeitos foram presos "aos poucos", assim que identificados. São pessoas de 20 a 30 anos, sendo comerciantes, estudantes e pessoas "influentes da cidade". Já o homem de 30 anos foi liberado após pagar fiança de R$ 3,5 mil. Nas imagens analisadas eles tentam intimidar os policiais, depredando o local, fazendo ameaças e exigindo a soltura de um homem de 30 anos, organizador da festa em que eles estavam.

 

Fonte: G1MS