19 de junho de 2021
Campo Grande 27º 14º

Espaço da Poesia celebra mês da Consciência Negra unindo música, poesia e capoeira

A- A+

A Fundação de Cultura do Governo de Mato Grosso do Sul realiza hoje, a partir das 19 horas, no terraço do Memorial da Cultura e da Cidadania, um Espaço da Poesia que celebra o mês da Consciência Negra com apresentações musicais, declamações e capoeira. A entrada é franca.

Quem tradicionalmente abre o Espaço da Poesia é o Coral da Fundação de Cultura, que irá interpretar clássicos da música nacional e sul-mato-grossense. Criado com o objetivo de incentivar servidores e membros da comunidade à prática do canto coral, o grupo também representa um meio de socialização. Conta com 35 coralistas entre servidores e comunidade em geral. Conta com a regência do maestro Orion Cruz e a coordenação da servidora Isolina Saraiva Nantes.

O escritor Samuel Medeiros Xavier lança na sequência o livro “Contos quase Causos” e fará uma apresentação da produção literária da União Brasileira de Escritores (UBE-MS), da qual é presidente. Xavier também é autor de “Memórias de Jardim”, "Senhorinha Barbosa Lopes – uma história da resistência feminina na Guerra do Paraguai” e “Contos a Gotas” e vencedor do 1º Concurso de Crônicas e Poesias de Campo Grande, realizado em 1985, com “Cidade-Sonho”.

Em seguida acontece o lançamento do livro “Retratos da Comunidade Tia Eva”, da jornalista Priscila de Oliveira Ribeiro, que contou com o apoio do Fundo de Investimentos Culturais do governo do Estado. A publicação é resultado de um ano e meio de pesquisa jornalística e documental que narra através de fotos e textos um pouco da história da Comunidade Remanescente de Quilombo Eva Maria de Jesus, ou Tia Eva, como é tradicionalmente conhecida.

O trabalho de reportagem feito por Priscila de Oliveira Ribeiro apresenta um pouco da vida, dos costumes, das heranças culturais e das perspectivas de futuro dos moradores desta centenária comunidade. Seu diferencial é justamente a abordagem fotográfica e contemporânea.

O Espaço da Poesia terá ainda declamações das poesias “É preciso agir”, de Bertold Brecht, com a declamadora Gisela Martinez e de “Vozes da África”, de Castro Alves, interpretada pelos declamadores do Grupo Casa e participação especial de Ligia Prieto.

O grupo Ilê-Camaleão, liderado pelo Mestre Liminha (Antonio Lima), apresenta aos participantes do Espaço da Poesia um pouco da arte da capoeira, que com o decorrer dos anos deixou de ser apenas uma luta e se transformou em um conceito cultural que empolga tanto brasileiros quanto estrangeiros. O grupo existe desde 1990 e é um dos representantes de Mato Grosso do Sul nos encontros nacionais de capoeira, apresentando sempre sua arte de gingar e cantar ladainhas.

Quem encerra o Espaço da Poesia é a cantora Jacqueline Costa, que apresenta um pouco do show “Intimista”, espetáculo que entrega pelo nome sua principal característica. Contando também com músicos Gustavo Guimarães no acordeon e Anderson Lima na percussão, o espetáculo terá releituras de canções que marcaram as décadas passadas e músicas autorais.

Jacqueline Costa recentemente foi premiada com o primeiro  lugar no 22º Festival Universitário da Canção da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul com a música “Feitiço do Escorpião”, que também será apresentada no show.

Serviço

O Memorial da Cultura fica na avenida Fernando Correa da Costa, 559, no Centro.

Karla Machado com Notícias MS