19 de maio de 2024
Campo Grande 18ºC

PREFEITA | CAMPO GRANDE

Prefeita Adriane Lopes recebe empresários Chilenos para apresentar programas para negócios futuros

Adriane apresenta a empresários programas e parcerias para atrair novos negócios

A- A+

Fomentar a produção campo-grandense, atrair novos investimentos e colocar a capital de Mato Grosso do Sul entre as principais para se investir no país é uma das metas do governo da prefeita Adriane Lopes. Várias ações vêm sendo feitas para que Campo Grande assuma o protagonismo na construção de uma estrutura de interligação com o Mercosul e o Corredor Bioceânico.

Neste sentido, delegação de empresários chilenos estão em Campo Grande nesta semana, em missão de prospectar novos negócios. As parcerias vão tanto no sentido de levar os produtos campo-grandenses e sul-mato-grossenses para serem vendidos no Chile, quanto comprar produtos chilenos.

“Expandir as fronteiras de Campo Grande, gerar mais oportunidades, criar novas perspectivas que trazem o consumidor para a nossa cidade e também levar nossos produtos para fora daqui gerando desenvolvimento econômico é nossa prioridade. Queremos fortalecer o mercado internacional e assim criar cada vez mais oportunidades para nossa produção”, explica a prefeita Adriane Lopes, que recebeu o grupo em seu gabinete nesta quinta-feira (27).

Gerente da empresa chilena Andes Value Research, José Luiz Martínez, que é especializada em acelerar o desenvolvimento econômico sustentável dos territórios e a inovação dos ecossistemas empresariais, concorda. Ele conta que está representando o governo regional de Antofagasta e a Corporação de Fomento de Produção do Chile com o objetivo de atrair investimentos de triplo impacto.

“Queremos fortalecer essa rede de negócios com empresários do Chile para conquistar novos mercados, não somente chileno, mas todos que estão em direção ao Pacífico, agregando valor a carne, a soja, ao gergelim, aos feijões, legumes e cítricos – que são produtos que o Chile priorizou para trabalhar em conjunto com o corredor bioceânico”, disse.

Parte desses produtos como a carne e as frutas cítricas são produzidas no estado e teriam amplo mercado no Chile, já que cerca de 90% do que o país consome vêm de outras regiões. O Mato Grosso do Sul detém o maior rebanho bovino do país e é o segundo maior exportador de carne bovina do Brasil.

Novos negócios

Os empresários conheceram a Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul (Ceasa) – onde a Prefeitura de Campo Grande detém 13% do espaço. A visita foi guiada pelo secretário Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócios, Adelaido Vila, que aproveitou a oportunidade para apresentar empresários campo-grandenses aos chilenos.

“Temos a grata satisfação de estarmos recebendo vocês aqui, construir um relacionamento para que possamos criar maneiras de suprir as necessidades que vocês têm em Antofagasta e fomentar a nossa matriz produtora”, disse Adelaido.

O presidente do Ceasa, Daniel Mamedio, contou que a Central é uma empresa de economia mista – pública e privada –  na qual 13% das ações são do Município de Campo Grande e 87% do Estado de Mato Grosso do Sul. Hoje o Ceasa comercializa cerca de 200 mil toneladas, o que gera R$ 900 milhões por ano.

Divulgação Divulgação