25 de maio de 2024
Campo Grande 13ºC

TENSO

Prima de Daniella Perez encontra com Paula Thomaz em shopping

O encontro ocorreu esse ano, em um shopping, entre a assassina e a prima de Daniella Perez.

A- A+

Raul Gazolla foi entrevistado pela coluna de Patrícia Kogut, do jornal O Globo, para comentar a repercussão da série sobre o assassinato de Daniella Perez, filha da autora Gloria Perez, com quem era casado na época. O ator disse que, a princípio, não falaria muito, mas acabou fazendo revelações até então desconhecidas do grande público.


A primeira, ela deu detalhes de um encontro tenso da prima de Daniella com Paula Thomaz, condenada pelo crime junto com Guilherme de Pádua. Mas antes, o ator explicou o motivo pelo qual tem evitado dar entrevistas sobre o caso.

“A HBO me pediu para dar o mínimo possível de entrevista. Não quero especular em cima da série, não quero ganhar visibilidade em cima da série, apesar de já ter ganhado. Posso dizer que ela foi fantástica, feita em cima do julgamento. O trabalho que a Tatiana Issa e o Guto Barra (os diretores) fizeram foi espetacular, inclusive optando por não entrevistar os assassinos. Eles tiveram 30 anos para contar todas as versões que quiseram. Inclusive, tiveram cinco anos entre o assassinato da Dani e o julgamento, em 1997, para dar várias versões, mas não conseguiram provar nenhuma delas. Todas foram mentirosas”, disse.

Gazolla então comentou sobre o encontro ocorrido esse ano, em um shopping, entre a assassina e a prima de Daniella Perez.


“(…)  A assassina é tão perigosa quanto ele ou mais. Porque está na moita. Tanto que casou, trocou o cabelo e mudou a arcada dentária. Eu ouvi falar que ela fez esse trabalho com um dentista. As pessoas que convivem com ela acham que ela é inocente, como o rapaz com quem ela casou e que tem dois filhos com ela (Paula tem um terceiro filho, um rapaz, de quem estava grávida na época do crime). A prima da Dani encontrou com ela este ano no Shopping da Gávea (na Zona Sul do Rio) fazendo festa de cinco anos para a filha. Ela estava de máscara, mas ela (a prima) reconheceu, viu aqueles olhos. E gritou: ‘Assassina da Dani’. O marido foi para cima. Ela falou: ‘Você vai me matar? Vai me agredir também?’. E o cara respondeu: ‘Você não sabe o que está dizendo, ela não teve culpa’. Ele caiu na lábia de dois assassinos”, contou o ator.

Em outro momento, Gazolla ressalto a importância da série.

“Para mim, o importante nessa série foi mostrar a frieza desses assassinos, como eles são perversos e maus. Uma pessoa com aquela vozinha de anjo no julgamento… É um demônio com fantasia de anjo. Tenho certeza de que qualquer coisa que eu diga não vai afetar os assassinos, porque eles são frios e calculistas. E eu nem quero afetá-los, mas abrir os olhos das pessoas que convivem com eles. A série mostra que esses assassinos estão vivendo em sociedade por falhas da nossa lei e do código penal, que deu a eles liberdade condicional. Ela (Paula) pegou a filha de 5 anos e colocou para fazer aula com Carlinhos de Jesus, que era amigo pessoal da Dani. Ele não sabia (que era filha dela). Pôs para fazer escolinha de teatro. Uma assassina que tem um processo de falsa identidade. Ela queria viver a vida da Dani. E ela se esquiva de pagar os autos do processo (uma indenização para Gloria Perez determinada pela Justiça) alegando que não tem condições financeiras. Mas ela tem, tanto que possui um apartamento e está dando festa no Shopping da Gávea para a filha. Está vivendo a vida de riquinha dela”.

E por fim, contou como reagiria caso encontrasse com os assassinos de Daniella.

“Se eu cruzar com um dos dois, você vai saber. Você não vai precisar nem me ligar. A notícia vai correr numa velocidade… Eu não tenho interesse de cruzar. Eles já destruíram o que tinham para destruir. O pai da Dani morreu de tristeza. Ele ficou tão triste. Teve câncer, definhou, foi muito rápido. Eles não mataram só a Dani, mataram muita gente”, concluiu o ator.