NOVA ALVORADA CONVÊNIO UNIGRAN

MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MS

quarta, 20 de novembro de 2019

Edição do Refis

Meta da Prefeitura é arrecadar R$ 12 milhões com nova edição do Refis

Negociação ficou mais atrativa, com até 90% de desconto nas multas

Por: ALINE OLIVEIRA17/06/2019 às 16:16
ComentarCompartilhar

Campo Grande tem 415 mil contribuintes do Imposto Territorial Urbano (IPTU) e desse total, aproximadamente 193 mil, ou 45%, encontram-se em situação de inadimplência. A informação foi confirmada pelo secretário municipal de Finanças e Planejamento (Sefin), Pedro Pedrossian Neto ao Correio do Estado nesta semana. 

Segundo o secretário, além do IPTU, há contribuintes com atraso em outros tributos, em dívida que chega ao montante de aproximadamente R$ 2,2 bilhões em parcelas em aberto. "Sabemos da crise que está acontecendo nos país e em Campo Grande e assim nós estendemos a mão aos contribuintes para eles parcelarem seus débitos”, diz Pedrossian Neto, se referindo ao Programa de Pagamento Incentivado (PPI), mais conhecido como Refis, aprovado pela Câmara e que oferecerá descontos para a regularização das dívidas. A expectativa, segundo o secretário, é recuperar pelo menos R$ 12 milhões aos cofres do Município.

Ele destaca que a administração municipal sofreu duas perdas expressivas em repasses, sendo a diminuição no índice de participação dos municípios na arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), do governo federal.

"O valor do repasse do ICMS reduziu em R$ 12 milhões mensais e agora, perdemos R$ 5 milhões do Fundeb, repassado pelo Ministério da Educação. Então temos R$ 17 milhões a menos nos cofres públicos, por isso, temos que procurar formas para mitigar os efeitos da crise nacional", argumenta o titular da Sefin.

REFIS 2019 

O projeto de lei que instituiu a quinta edição do Programa de Pagamento Incentivado (PPI) conhecido como Refis, apresenta uma condição especial de pagamento para os contribuintes inadimplentes regularizarem os débitos com a Prefeitura. 

o Refis abrange todos os tributos administrados pela Prefeitura Municipal de Campo Grande, pode ser o Imposto sobre Serviços (ISS),Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), Taxas Públicas, mas principalmente o IPTU.

Aprovado pela Câmara dos Vereadores, na última terça-feira (11), o refis terá aumento de 10% no desconto total de juros e multas. Por isso, os cidadãos que optarem pelo pagamento à vista terão 90% de desconto sobre a atualização monetária. 
Para quem optar por parcelamento em até seis meses, o desconto será de 75% e o parcelamento em 12 vezes também receberá desconto, 30%, mas, as parcelas não poderão ser menores que R$ 50 reais (pessoas físicas) e R$ 100 reais (pessoa jurídica). 

"Nosso objetivo é equilibrar as contas públicas frente a situações como queda do Produto Interno Bruto (PIB), repique da inflação e aumento da inadimplência entre a população. Podemos afirmar que este foi o pior mês de maio vivenciado pela atual administração", observa Pedrossian Neto. 

O Projeto do Refis foi aprovado em regime de urgência, em única discussão e votação, e segue para sanção do prefeito para só então entrar em vigor. O Programa começa no dia 1º de julho de 2019 e termina no dia 12 de agosto de 2019.

Deixe seu Comentário

TV MS

19 de novembro de 2019
Recapeamento na região do Imbirussu na Capital

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 99150.1270
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma