REFIS
TIC TAC
terça, 18 de setembro de 2018

Tráfico de drogas

Apreensões crescem seis vezes em 2018 e já somam mais de 1,5 kg

Apesar do número de apreensões, fronteiras ainda estão vulneráveis

Por: Correio do Estado16/04/2018 às 07:11
ComentarCompartilhar
Foto: PRF

Com Mato Grosso do Sul na rota do tráfico, apreensões de drogas nas rodovias que cortam o Estado já são rotina. Este ano, porém, a quantidade de cocaína retida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas estradas surpreende quando comparada com o que foi apreendido de igual período em 2017.

De acordo com a corporação, 1.567,6 quilos da droga foram encontrados no primeiro trimestre deste ano - seis vezes mais do que no ano passado.

Na média, é como se policias rodoviários federais encontrassem 17,4 quilos de cocaína por dia. Ou pelo menos meia tonelada do entorpecente a cada mês.

PREÇO

Não há preço tabelado pago por traficantes pelo quilo da cocaína, mas as forças de segurança trabalham com uma estimativa de que a porção é comprada por R$ 4 mil a R$ 5 mil na região de fronteira.
Quando revendida em grandes centros da região Sudeste, como São Paulo e Rio de Janeiro, o valor pago chega a R$ 30 mil.

Baseado no preço estimado, o total apreendido pela PRF em Mato Grosso do Sul nos primeiros três meses do ano vale R$ 47 milhões.

Dados da polícia referentes a janeiro, fevereiro e março de 2017 dão conta de que as retenções de cocaína somaram 247,9 quilos. No caso, R$ 7,4 milhões a menos na caderneta dos traficantes.

EXPLICAÇÃO

A PRF atribui o salto das apreensões de cocaína ao reforço na segurança da região de fronteira, fruto da Operação Égide. Iniciada em julho de 2017, a ação engloba os estados vizinhos à Argentina, Bolívia e Paraguai, como é o caso de Mato Grosso do Sul, segundo explica o inspetor do núcleo de comunicação da PRF, Tércio Baggio.

“Houve um reforço na área de fronteira, com policiais deslocados de Campo Grande para aquela região e de agentes de outras partes do País”. 

O inspetor detalha que este tipo de apoio só é possível quando há operações especiais como a Égide, já que a logística demanda investimentos para custear as despesas com viagem, hospedagem e alimentação dos policiais rodoviários federais envolvidos.

Baggio ainda descarta que um possível aumento na atividade dos traficantes tenha inflado o número de apreensões.

SEGURANÇA

Conforme balanço divulgado pela PRF, pelo menos 10 mil pessoas foram presas em 250 dias de Operação Égide no ano passado, em todos os sete estados contemplados pela ação - Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul (regiões de fronteira); e Minas Gerais, Goiás e São Paulo (corredores do tráfico).

A operação foi desencadeada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Na ocasião do anúncio da iniciativa, foi divulgado que 54 policiais de diferentes estados, especialistas no enfrentamento ao tráfico de drogas e armas, foram deslocados para as regiões mais críticas.

OUTRAS DROGAS

As apreensões de maconha nas estradas federais que cortam o Estado no primeiro trimestre do ano somam pouco menos que o total de igual período de 2017. Segundo a PRF, 31,3 toneladas da erva foram retidas de circulação das estradas entre janeiro e março de 2018, contra 32,4 toneladas no ano anterior.

Ainda conforme a corporação, foram apreendidos 6,46 quilos de haxixe e 2,1 quilos de crack nos primeiros três meses deste ano. Já em 2017, 7,9 quilos de haxixe e 7,7 quilos de crack foram resultados de ações da PRF em Mato Grosso do Sul.

Deixe seu Comentário
Grupo de Teatro em Campo Grande - MShttps://www.facebook.com/grupoteatralfaltaum/

TV MS

11 de setembro de 2018
Os Economistas das Eleições recebe José Márcio Camargo

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua Refência em Jornalismo no MSRua Rodolfo Andrade Pinho, 634
CEP 79090.050 - Vila Taveirópolis
Campo Grande/MS
 (67) 3305.4739
Editorias
Institucional
Mídias Sociais
© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma