22 de maio de 2022
São Paulo 23º 11º

Destaque

Filme sul-mato-grossense participa de maior festival LGBT Italiano

"O curta-metragem 'A vez de matar a vez de morrer', dirigido pelo douradense Giovani Barros"

A- A+

O curta-metragem "A vez de Matar a Vez de Morrer", de Giovani Barros (MS), gravado no distrito de Nova Casa Verde em Mato Grosso do Sul, acaba de entrar no maior festival LGBT Ilatliano o  LOVERSFF Torino LGBTQI Visions. 

" O LOVERSFF é o festival LGBT de maior importância na Itália e um dos festivais queer mais importantes da Europa", disse o Diretor em sua conta da rede social Facebook. 

O filme gravado a mais de dois anos, teve seu lançamento em 2016 no grande festival de Tiradentes aqui no Brasil e já percorreu inúmeros festivais, "Mais de 20 festivais, esse mês passará ainda no Festival Amor, no Chile e na Mostra Curta Goiânia, no dia 3 de Julho", acrescentou Giovani. 

Atores sul-mato-grossenses Leandro Faria, Philipe Faria e Tero Queiroz, protagonizam a história de "amor, suor e morte", narrada em "A vez de matar a vez de morrer" 

O que filme que é um 'western' (estilo cinematográfico que discute a masculinidade), é de uma importância extrema para o cenário sul-mato-grossense, pois conta ainda com grande parte da equipe local, a campo-grandense Emanueli Ribeiro foi a produtora  executiva e coordenadora geral de produção e explica que o filme ter passado para um festival com tal relevância, expressa o carinho com que o trabalho foi realizado, "Fico feliz de ter feito melhor que nós pudemos, a ideia era essa, mostrar que temos capacidade de produzir um material competitivo e de ótima qualidade", afirma. 

Giovani explica que filme só não passou em Campo Grande ainda, pois aguarda convite da Secretaria de Cultura do Estado, "Estou esperando convite, seria lindo estar aí, levá-lo para casa, apresentar o filme aí seria muito bom", finaliza o diretor. 

A equipe do MS Notícias entrou em contato com a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, que por sua disse que a melhor opção seria falar com Coordenadora do MIS (Museu da Imagem e do Som), Marinete Pinheiro, que explicou que o espaço está aberto para receber o filme, "Sempre damos prioridade a filmes realizados aqui, temos mostras específicas para isso e a Fundação está disponível para atender os realizadores e trazer mais essa obra para ser apreciada pelo público, só não o trouxemos ainda, por que não tivemos a possibilidade de falar com os produtores ou com o diretor, mas estamos a disposição", finalizou Marinete.