03 de dezembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

Senai vai enviar técnicos a Angola para qualificar 770 trabalhadores

  O Senai de Mato Grosso do Sul vai enviar uma equipe técnica da unidade de Dourados (MS) para a cidade de Cacuso, localizada a 350 quilômetros de Luanda, capital da Angola, para qualificar 770 trabalhadores da indústria sucroenergética Biocom, do Grupo Odebrechet, que está instalando a primeira usina de açúcar e álcool do país africano. Trata-se da primeira vez que técnicos de uma unidade do Senai do Estado se deslocam para capacitar trabalhadores de outros países, o que só foi possível por meio de contrato firmado com o Grupo Odebrecht. Segundo o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, os profissionais vão reproduzir em Angola a experiência bem sucedida já obtida na realização de cursos em Mato Grosso do Sul em 2010 para atender a indústria sucroenergética do mesmo grupo no país africano, quando foram capacitados, em Deodápolis (MS), 60 angolanos. “O trabalho reforça a parceria do Senai e a Odebreccht, por meio da experiência que se desenvolveu no atendimento à empresa desde que se instalou no Estado”, reforçou. Ele completa que, atuando de maneira ímpar na qualificação da mão de obra para suprir as necessidades das indústrias sucroenergéticas de Mato Grosso do Sul, o Senai tem expandido a parceria e agora vai atravessar fronteiras, mostrando o reconhecimento da qualidade e da marca da entidade em nível internacional. “Sem contar que se trata de uma oportunidade para o Senai e, em especial, para Mato Grosso do Sul, consolidar sua atuação junto a países parceiros e onde a indústria nacional já atua. Além de demonstrar a confiança dela no trabalho que realizamos”, declarou. Jesner Escandolhero destaca que os cursos serão realizados entre os meses de janeiro e setembro do próximo ano 2014, incluindo operador de processo da indústria sucroalcooleira, analista de laboratório industrial, mecânico industrial, eletricista industrial, instrumentista industrial, caldeiraria, soldador (MAG/MIG e TIG) e torneiro mecânico, além das NRs (Normas Regulamentadoras) 10, 11, 12, 13, 20, 23, 31 e 35. “É grande a satisfação de executarmos um projeto desse nível com inúmeras qualificações e grande número de alunos sendo atendidos em outro país. Estamos levando a qualificação de qualidade do Senai”, declarou o gerente da FatecSenai Dourados, Guilherme Branco.   Anna Gomes com assessoria Unicom