27 de setembro de 2020
Campo Grande 39º 25º

Pantanal

Após incêndios, fenômeno causa paisagem incrível de extremos no Pantanal

De um lado o verde na água e do outro o resultado das queimadas na região

Quem passou pela BR-262, no trecho entre Miranda e Corumbá, pôde contemplar neste final de semana uma imagem incrível, que encanta pela beleza dos extremos. Após os incêndios na região pantaneira, o cenário diferente deixa quem por ali passa intrigado.

Na imagem, o que é facilmente confundido com grama, é, na verdade, o verde vivo das plantas aquáticas que contrastam com a desolação da vegetação queimada. Fenômeno comum ao longo dos períodos de seca e chuva, somado às recentes queimadas que atingiram a região do Pantanal.

(Álefe Cáceres)

O Jornal Midiamax conversou com o o biólogo José Milton Longo, que explicou o fenômeno que gerou curiosidade em quem passou pelo local. “Esse fenômeno é conhecido como eutrofização. Ele é causado pelo aporte excessivo de nutrientes no ecossistema aquático, neste caso”

“O verde na água são macrófitas aquáticas, que tem crescimento e ciclo favorecidos pela concentração de nutrientes que favorece a alta produtividade primária. É comum ao longo do ano, entre os períodos de seca e chuva”, disse.

(Álefe Cáceres)

Segundo ele o excesso de matéria orgânica na água reduz o nível de oxigênio e o que resulta ainda na morte das espécies na região.  “O acréscimo excessivo de matéria orgânica no ambiente somado ao período de floração das algas e das plantas aquáticas reduz o nível de oxigênio na água. E quando esses vegetais morrem, fica ainda pior, já que a decomposição da matéria orgânica pelas bactérias aeróbicas esgota o oxigênio dissolvido na água e cria uma zona com baixa ou nenhuma concentração de oxigênio”, disse José.

“A baixa concentração do oxigênio resulta na morte de vários organismos do local, principalmente peixes que precisam de uma quantidade relativamente alta de oxigênio para garantir a sobrevivência”.

(Álefe Cáceres)

Os recentes incêndios na região do Pantanal elevaram então o nível de nutrientes na água, o que pode ter causada o fenômeno visto por quem passou pela região “As queimadas podem ter trazido mais nutrientes para a água, vegetação queimada, animais mortos, e ai você some isso aos nutrientes que vem das atividades agrícolas da região, você tem a eutrofização na área”, concluiu ressaltando que o fenômeno é relativamente comum.