29 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

PARAÍBA

Empresários obrigam funcionários a se ajoelharem e rezarem por reabertura do comércio

Ministério Público do Trabalho instaurou um procedimento investigatório para apurar o ocorrido

Empresários e funcionários de Campina Grande, na Paraíba, realizaram um ato nesta segunda-feira (27) para exigir a reabertura do comércio na cidade. Contudo, o Sindicato dos Comerciários da região divulgou uma nota dizendo que não compactua com a manifestação e denunciando que muitos dos trabalhadores foram coagidos a participar do protesto.

De acordo com o sindicato da categoria, trabalhadores receberam ameaças de afastamento caso não participassem do ato. Em determinado momento, muitos se ajoelham e oram pela reabertura das lojas.

“Muitos funcionários participantes do referido ato, através de denúncias anônimas, foram coagidos a participar do movimento por parte de alguns empresários chefes de algumas empresas, com a ameaça da possibilidade de afastamento dos seus postos de trabalho”, diz a nota do sindicato.

A entidade também denuncia “a postura de alguns empresários, que dada à presença dos representantes da categoria, de maneira agressiva tentaram inviabilizar a fiscalização e o trabalho destes”.

“Repudiamos veementemente qualquer tentativa de coação aos trabalhadores e trabalhadoras, assim como qualquer pedido de retorno às atividades que desrespeitam as orientações dos organismos de Saúde e as medidas de prevenção e segurança no combate ao Covid-19”, diz outro trecho.

Com base em informações da imprensa, o Ministério Público do Trabalho (MPT) instaurou um procedimento investigatório para apurar o ocorrido.

De acordo com decreto estadual, o comércio na Paraíba deve ficar fechado até o dia 3 de maio, podendo ter o prazo prorrogado.

 

Fonte: Fórum.