30 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 24º

Fronteira

Preso fica ferido em confronto entre PCC e facção paraguaia na fronteira

Presidiário do Clã Rotela foi ferido a golpes de faca no início desta tarde na penitenciária regional de Pedro Juan Caballero

Pelo menos um preso ficou ferido e teve de ser levado ao hospital durante confronto entre membros da facção brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital) e o grupo criminoso paraguaio Clã Rotela, no início desta tarde, na fronteira. A briga ocorreu na Penitenciária Regional de Pedro Juan Caballero, cidade vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande. 

Ever Ruben Alonso Lugo, integrante do Clã Rotela, sofreu três perfurações de faca artesanal e foi levado para o hospital regional da cidade. Segundo informações de policiais que estão no local, presos do PCC teriam atacado os rivais do grupo paraguaio.

Equipes da Polícia Nacional foram ao presídio para controlar tentativa de motim e evitar fugas. Pelo menos cem agentes cercaram o presídio, enquanto outras equipes antimotim entraram na unidade para desarmar os presos e acabar com o confronto. Segundo o jornal ABC Color, tiros de balas de borracha foram disparados pelos policiais para controlar os presos.

Em junho deste ano, nove presos morreram e oito ficaram feridos no confronto entre presos do PCC e do Clã Rotela na penitenciária de San Pedro de Ycuamandyyu, no departamento (equivalente a estado) de San Pedro.
O grupo criminoso paraguaio é apontado como principal fornecedor de maconha, cocaína e crack em escolas e bairros pobres da capital Asunción e de Ciudad Del Este. É liderado pelo paraguaio Armando Javier Rotela Ayala.

Todos os mortos em junho eram do Clã Rotela. Cinco foram decapitados, três tiveram os corpos queimados e um morreu depois de ser levado para o hospital regional de San Pedro.