24 de setembro de 2020
Campo Grande 34º 20º

Flagrante

Preso por atacar Eloá, Cecílio era isolado e cabisbaixo, dizem vizinhos

Ele foi preso em flagrante após retirar uma criança de 3 anos do carrinho de bebê que a mãe guiava e arremessá-la ao chão

Com as mãos e braços colados ao corpo, cabeça baixa, cabelo cobrindo os olhos e sempre evitando o contato visual com as pessoas. Assim, os moradores da região das Moreninhas descrevem Cecílio Martins Centurião Júnior, 34, preso por atacar a menina Eloá Aquino Carvalho, de 3 anos, na rua. Diagnosticado com esquizofrenia, ele tinha sido interditado pela Justiça havia sete anos.

Os moradores conversaram com a reportagem do Campo Grande News sob a condição de preservação da identidade. Conforme os relatos, Cecílio “perambulava” o dia inteiro pela região, mas não se relacionava com ninguém.

Quem passava pelo homem conseguia ver indícios uma pessoa com doenças mentais graves, especialmente por essa falta de interação com os outros. Sempre de bermuda, chinelo e camiseta ele parecia não conhecer ou reconhecer ninguém.

Desde a interdição judicial, Cecílio ficou sob a tutela da mãe que mora no mesmo bairro, mas em casa diferente. Segundo os moradores, ela sai cedo de casa, mas deixa pronta a comida do filho. A responsabilidade de entregar a refeição fica por conta de outro vizinho, medida tomada após muita comida ter sido jogada fora por Cecílio.

Esse vizinho disse à reportagem ter tentado conversar com Cecílio algumas vezes, mas não tinha respostas para as perguntas que fazia. Era como se o homem não estivesse escutando.

Cecílio tomava remédios controlados, mas isso não quer dizer que não tenha jogado fora algumas vezes, contam os moradores.

Em 2010, ele chegou a ficar internado no setor de psiquiatria da Santa Casa por “grave problema mental”. Em um dos atestados, os médicos já apontavam para “isolamento social” e “prejuízo cognitivo”.

Os vizinhos não sabem de outros casos de agressão envolvendo Cecílio, mas lembram de uma ocasião em que ele agrediu a mãe em um posto de saúde. À época, ela chegou a dizer que era impossível viver com o filho.

Cecílio Martins Centurião Junior, de 34 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira (11) após retirar uma criança de 3 anos do carrinho de bebê que a mãe guiava, levantar e arremessar a menina de cabeça ao chão. Ele seria encaminhado para a ala psiquiátrica do Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho, na saída Para Três Lagoas. Por enquanto, responde por tentativa de homicídio qualificado por recurso que dificultou a defesa da vítima.

A menina segue internada no CTI pediátrico da Santa Casa. O quadro dela é gravíssimo e já foi aberto protocolo de morte encefálica.