30 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 24º

Coronavírus

Procon quer consumidores denunciando preços abusivos de itens de prevenção ao coronavírus

O diretor do Procon (Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor) de Dourados, Antonio Marcos Marques, recomenda que sejam feitas denúncias sobre preços abusivos de produtos de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19), como álcool em gel e máscaras.
 
Ao Dourados News, ele informou que apenas um estabelecimento comercial foi denunciado nesta segunda-feira (16) e a equipe de fiscalização foi averiguar. “Temos equipe na rua. Especificamente para essa denúncia. É importante que a população venha aqui e faça a denúncia do local”, pontuou.
 
Publicado hoje pela prefeita Délia Razuk (PTB), o Decreto nº 2.463 de 16 de março de 2020, que institui o Comitê de Gerenciamento de crise do Coronavirus – COVID 19, indica que “o Procon intensificará medidas de fiscalização para coibir a prática de preços abusivos em produtos de primeira necessidade”.
 
Segundo o diretor do órgão, a fiscalização será semelhante a feita nos casos de preços de combustíveis. “A gente pega as notas e havendo diferença dos preços na venda, se não pagou mais caro, não justifica esse aumento”, explicou.
 
“Estávamos com a programação do Mês do Consumidor, com palestras em escolas, evento no shopping, nos Cras. Estamos emitindo nota de suspensão de trabalhos e vamos verificar formas de atendimento por agendamento porque às vezes tumultua muita gente aqui”, revelou.
 
Embora tenha alegado que não houve nenhum pedido de procedimento sobre os preços abusivos até agora, o presidente da Câmara Municipal, vereador Alan Guedes (DEM), adiantou ao Dourados News nesta manhã que será feita representação ao Procon.
 
“Vamos representar porque nós também compramos álcool em gel e pagamos algo em torno de R$ 5,00 no preço normal. Isso é falta de solidariedade, não é nem questão comercial. É preciso ter empatia com o cidadão que precisa do material”, cobrou.