18 de junho de 2021
Campo Grande 27º 15º

CAMPO GRANDE | INVESTIGAÇÃO

Rafael, que matou namorada atropelada, pode ser solto 2ª-feira, diz delegada

A perícia deve calcular a que velocidade estava o motorista; o Toyota Etios conduzido por ele pertencia a vítima fatal de acidente nesta madrugada de sábado (15. maio)

A- A+

Rafael de Souza Carrelo, de 19 anos, preso em flagrante hoje (15. maio) por feminicídio e por conduzir embriagado o carro da namorada, Mariana Vitória Vieira, de 19 anos, e causar acidente que resultou na morte dela, pode ser solto já na segunda-feira (17. maio), após passar por audiência de custódia. “Vai depender da análise do poder judiciário, porque ele é primário, tem residência fixa, não tem antecedentes criminais, então ele tem todos os requisitos para uma liberdade provisória, mas vai depender muito da análise no momento do poder judiciário”, explicou a delegada Joilce Ramos, plantonista na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) em coletiva à imprensa neste sábado às 17h.  

O suspeito segue preso numa cela da Deam, em Campo Grande. O rapaz deu duas versões sobre o que ocorreu antes do acidente na madrugada de hoje, por volta das 4h30. Ambas as versões serão apuradas e testemunhas serão ouvidas.

A polícia deve coletar, na segunda-feira, depoimento de um guarda do posto de gasolina em frente ao shopping Campo Grande. O guarda disse ter visto a jovem passar gritando sobre o capô pouco antes do acidente. Será apurado, porém, se os gritos eram um pedido de socorro ou se eram gritos de euforia, já que o motorista afirma também que eles estavam 'brincando de subir no capô'.  

O carro foi filmado passando em baixa velocidade no cruzamento da Rua Espírito Santo com a Avenida Afonso Pena

A imagem captada às 4h19 mostra que há alguém de fato sobre o capô do carro, no entanto, não é possível pelas imagens saber se era Mariana ou o suspeito. De onde foram vistos até o local do acidente são aproximadamente 1,4 km de distância. 

Outras imagens de câmeras foram solicitadas. A polícia diz que pediu imagem para dez estabelecimentos, neste sábado analisaram 4 imagens, duas delas continham as cenas do carro com alguém sobre o capô. 

Rafael perdeu o controle do veículo ao sair da Afonso Pena e entrar na curva da Avenida Arquiteto Rubens Gil de Camilo, sentido Via Park. A perícia deve calcular a que velocidade estava o motorista. A delegada do caso disse que ainda não é possível estimar a velocidade, mas que a suspeita é que ele seguia rápido.  

Quanto à tipificação do crime de feminicídio, a delegada esclareceu. "Apesar de ser um acidente de trânsito, ficou confirmado se tratar de um feminicídio pelo dolo eventual (quando se assume o risco de matar). 

Os jovens eram namorados há 4 meses e os pais estavam a par do relacionamento. O suspeito é considerado um jovem tranquilo. "Ele nunca teve nenhum comportamento agressivo antes, o pai dela [vítima] me confirmou que ele era um menino tranquilo, nunca demonstrou nenhuma agressividade", finalizou a delegada.

Se a justiça decidir na segunda-feira que Rafael deve permanecer preso, a Polícia Civil terá 10 dias para concluir  o caso. Caso ele siga para a liberdade provisória, o prazo para que as investigações sejam concluídas é de 30 dias.  

A jovem Mariana, será velada neste domingo (16. maio), das 8h às 10h, na Capela da Pax Vida Amambai. O sepultamento será em seguida no Cemitério Municipal Santo Antônio. A vítima era natural do município que fica a 360 km da Capital, onde ela foi morta precocemente.