24 de junho de 2021
Campo Grande 31º 19º

Publicado no DOE

Policiais afastados por corrupção são demitidos definitivamente

'Perderam o cargo público José Adão Corrêa, Oclécio José de Farias Júnior, e Ronieri Isael Adomattis de Araújo; três meses após seres afastados'

A- A+

Três meses após serem afastados de suas funções, os três policiais civis lotados em Coronel Sapucaia, município distante 400 quilômetros de Campo Grande, foram demitidos do cargo de investigador de Polícia Judiciária.

Perderam o cargo público José Adão Corrêa, Oclécio José de Farias Júnior, e Ronieri Isael Adomattis de Araújo. A exoneração foi publicada na manhã de hoje, segunda-feira (5), no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso do Sul. Conforme a publicação, a pena foi aplicada após os servidores serem processados por enriquecimento ilícito, improbidade administrativa e peculato.

Os policiais foram presos há 8 anos, no dia 7 de dezembro de 2012, em operação denominada Nhu-Verá, que significa Campo Brilhante. Eles foram presos sob suspeita de cometer crimes de corrupção passiva, peculato, inserção de dados falsos em banco de dados da administração pública e de formação de quadrilha.

Dias depois, os três conseguiram habeas corpus e foram soltos. Na época, a ação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) teve apoio da Corregedoria da Polícia Civil e da DECO (Delegacia Especial de Combate ao Crime Organizado).