22 de junho de 2021
Campo Grande 29º 16º

Após vencer câncer, João diz que está com cabelo parecido com Luan Santana

A- A+

No natal de 2013, a família de João recebeu a notícia de que o pequeno tinha um câncer no fígado e necessitava de um transplante. João aproveitou que sua saúde está excelente e se vestiu de Papai Noel para presentear algumas crianças. O socorro surgiu de uma pessoa que ele nem conhecia. Tatiana perdeu 27 quilos para doar parte do próprio fígado. E ela salvou a vida de João, que hoje, quatro meses depois de ser transplantado, a João se mostra ansioso e não tira os olhos da rua.Durante uma entrevista ao Fantástico, João disse que agora que o cabelo cresceu ficará como o do cantor sul-mato-grossense Luan Santana. Ao tomar conhecimento da história de João, Luan compartilhou o vídeo e a história de João no último dia de 2014, enviou presentes e um vídeo à criança, agradecendo pelo carinho e garantiu que em meio a tantos compromissos, vai conseguir um tempo para conhecer João Vitor. Confira abaixo a entrevista que o Fantástico  fez com João e sua heroína, Tatiana: Tatiana Solonca, dona de casa: Você já estava me esperando no portão? Deixa eu ver seu cabelo... João Vitor Loch, de 5 anos: Do Luan Santana! Tatiana: Do Luan Santana! O cabelo, ainda ralinho, é uma novidade na vida de João. Tatiana: Onde que nós vamos? João: No shopping. Tatiana: No shopping? Depois de um ano tão difícil, João exibe uma vitalidade fantástica. E que alegria. Ninguém segura este menino. O passeio termina com uma novidade e tanto! Papai Noel: Você vai se vestir de Papai Noel? João: Vou. A vó Maria encomendou o figurino! Tudo para realizar o desejo do João. João: Dá brinquedo para as crianças! Fantástico: Vai dar brinquedos para as crianças? E você tem brinquedo para dar? João: Tenho. Fantástico: Mostra para mim? João: Mostro. Foram muitos presentes depois do transplante. Alguns ele nem abriu. Guardou em um saco para doar. O Cláudio de Curitiba resolveu dar uma forcinha para o nosso pequeno Papai Noel. Ele faz parte de um grupo que acompanha de perto a recuperação do João. Gente de várias partes do Brasil que resolveu juntar dinheiro para comprar mais presentes. A Andréia de São Paulo já arrecadou R$ 1,3 mil vendendo bolo para ajudar o João. “E isso para mim é só o começo. Eu quero ter a oportunidade de ajudar vários outros Joãos, assim como este. Mas este é especial”, destaca Andreia Silveira, vendedora autônoma. O resultado dessa corrente de solidariedade? “Um monte de brinquedos para João dar para as crianças”. “O sonho dele era ser Papai Noel. Eu levei esse sonho comigo”, conta Cláudio Muraski, empresário. Com tantos presentes, Papai Noel tratou de se apressar. Os irmãos e a mãe foram "nomeados" ajudantes do João Noel. As crianças aparecem de todos os lados. Próxima parada: hospital infantil. Há dois anos, desde que a família descobriu a doença, João passou mais tempo internado em um hospital, em Florianópolis, do que na casa dele. Não foi à toa que ele também quis fazer a festa do Papai Noel junto com outras crianças que ainda lutam contra o câncer. Ver João saudável é uma alegria para todos por lá. “Motiva as crianças a ter força, coragem, garra para nós vencermos”, afirma Ernesta Faria de Lima, desempregada. “Dá uma esperança de uma cura assim, que a gente vai sair daqui. E poder voltar a levar uma vida normal”, afirma Thomas Roberto Silva, de 13 anos. Este pequeno guerreiro é mesmo um exemplo de força. Três dias antes de entregar os presentes de Natal, João estava terminando mais um ciclo de quimioterapia. Os últimos exames mostraram que ele está ótimo. “Pelos últimos exames, o João não tem mais câncer. Então a gente está fazendo a quimioterapia para prevenção, para que ele não volte”, diz Juliana Dacorgio, oncologista pediátrica. E a Tati é outro exemplo de coragem e determinação! Quatro meses depois do transplante, a Tatiana continua emagrecendo. Ela já perdeu mais 4,5 quilos. Fantástico: Quase 5. É isso Tati?” Tatiana: Quase 5. Fantástico: Ao todo foram quantos quilos perdidos? Tatiana: Já foram 32 quilos, mais ou menos. No começo deste ano, o que eu desejava muito era perder alguns quilos e tentar ter mais um filho, e foi surpreendente a forma como este ano acaba, está acabando, eu perdi um tantão de quilos e ganhei um filho de uma forma muito especial e marcante, e ainda tem novos desafios para o ano que vem. Eu já estou escrevendo um livro. Dividir esta história com as pessoas, onde eu puder. E também de despertar nelas este desejo de não desistir, de correr atrás daquilo que te chega, do algo novo, de lutar pelos sonhos, por ter determinação, foco, persistência. E para o ano novo do João? “Toda a saúde do mundo para ele”, afirma Tatiana Solonca. Dany Nascimento com G1