01 de outubro de 2020
Campo Grande 41º 24º

Matagal e lixo incomodam moradores do Vespasiano Martins

A rua Luiz Gustavo Ramos de Arruda, localizada no bairro Vespasiano Martin -região sul de campo Grande- possui um haras que tem trazido transtornos para população  local. O grande matagal, o lixo, as carcaças de animais e a água acumulada nos dias de chuva têm gerado algumas doenças,como a dengue.

Além de o próprio haras não fazer a limpeza constante do terreno, a reclamação geral do bairro é justamente o descaso da população que insiste em utilizar o terreno como lixão. “As pessoas vem aqui antes do amanhecer, por volta das 4h para jogar lixo, ou no início da madrugada, por volta da meia noite”, afirma a estudante Ana Paula da Silva, 18.

Alguns moradores do bairro asseguram que o proprietário do haras faz a limpeza apenas da frente do imóvel, deixando o entorno com o matagal. Em época de chuva, a situação piora, pois a água se acumula em parte do terreno formando uma espécie de lagoa de água parada propícia à dengue. É nesta lagoa também, que crianças do bairro se banham em meio a fezes dos animais do haras, além de levar garrafas e comida até o local. Além disso, muitas vezes por não haver escoamento, as águas pluviais invadem as residências.

Com o matagal, a sujeira e as águas paradas, a população convive com bichos de diversas espécies que muitas vezes entram dentro das casas, como aranhas, moscas, mosquitos e até lagartos.

O pedido é para que as autoridades façam a limpeza da área particular, já que o proprietário do imóvel não a faz, para que sejam evitadas doenças e possíveis picadas de animais.

 Tayná Biazus