05 de agosto de 2020
Campo Grande 31º 16º

Santa Casa recebe ajuda para enfrentar o déficit financeiro

   A Associação Beneficente de Campo Grande (ABCG), vai receber ajuda para enfrentar o déficit financeiro. A medida deve ajudar o hospital a sair do endividamento. O diretor-presidente da Santa Casa Wilson Teslenco, disse que a prefeitura vai ajudar o hospital a quitar parte de um empréstimo de R$ 80 milhões. E por último, vai firmar um novo contrato de serviços, o que vai aumentar em R$ 3,5 milhões o repasse mensal feito pelo Município.  O "socorro" ao maior hospital de Mato Grosso do Sul é resultado de uma reunião com o secretário de governo. Para Teslenco, o valor do novo contrato - de quase R$ 18 milhões- é essencial para que o hospital consiga se manter. A dívida atual é de R$ 130 milhões. O diretor-presidente também falou sobre o problema da superlotação, que se tornou crônico na Santa Casa. A superlotação segundo a administração, se deve ao grande número de atendimentos de baixa complexidade. Pelo menos 23% dos pacientes que entram diariamente no pronto socorro, não foram classificados como urgentes. O que compromete o atendimento dos que realmente necessitam. Para desafogar o pronto socorro, o hospital já trabalha com o programa ''terceiro tempo''. “Em relação a ortopedia, o hospital está propondo e já foi aceito pelas secretarias estadual e municipal para que esses pacientes de baixa complexidade ortopédicos, eles venham, tenham uma imobilização do local e eles voltem para casa  e posteriormente tenham um dia agendado para que eles voltem e façam o procedimento e sejam liberados” disse. Anna Gomes com assessoria