22 de junho de 2021
Campo Grande 28º 16º

Blindagem

Aprovação de um simples requerimento evidencia “racha” entre vereadores

Um expediente comum, um requerimento endereçado ao executivo solicitando contratos firmados com “todas” as empresas de tapa buracos e os valores pagos deixou clara a blindagem ao prefeito Gilmar Olarte

A- A+

A sessão de hoje (11) da Câmara Municipal de Campo Grande foi, no mínimo, muito agitada e tensa. Tudo por conta de um expediente comum ao legislativo, que é a apresentação de requerimentos às diversas secretarias do governo municipal. A reação da base do prefeito reprovou a apresentação do documento de autoria da vereadora Luiza Ribeiro (PPS), como já havia reprovado outro requerimento da vereadora Thais Helena (PT).

Sob o argumento de que o secretário Valtemir Brito, da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), já havia se comprometido durante reunião realizada na segunda-feira (9) a repassar essas informações, o líder do prefeito, Edil Albuquerque (PMDB), respaldado por Airton Saraiva (DEM), conseguiu rejeitar os requerimentos.

A vereadora Luiza Ribeiro contrapôs que a solicitação feita durante a reunião não tinha caráter oficial e, portanto, não determinava prazo. Ainda, que a reunião estava pontuada sobre as imagens veiculadas pela imprensa nacional, do procedimento de correção de um buraco inexistente, não deixando claro que os documentos a serem enviados abranja todos os contratos.

Os vereadores favoráveis à aprovação do requerimento estranharam a blindagem, uma vez que esse tipo de expediente, a solicitação de informações ao executivo, é praxe e a base da atuação legislativa.

Votaram pela aprovação: Chiquinho Telles (PSD); Thais Helena, Alex e Ayrton Araújo (PT);  Eduardo Romero e Otávio Trad (PTdoB); Cazuza (PP), Paulo Pedra (PDT); Luiza Ribeiro (PPS); Gilmar da Cruz (PRB) e José Chadid (s/ Partido).

Rejeitaram o requerimento: Edil Albuquerque, Vanderlei Cabeludo, Carla Stephanini, Loester Nunes e Paulo Siufi (PMDB); Coringa (PSD); Chocolate (PP), Airton Saraiva (DEM); Saci (PRTB); Carlão (PSB); Alceu Bueno (PSL); Eng. Edson (PTB); Herculano Borges (SD).