20 de abril de 2021
Campo Grande 32º 19º

Bernal diz ter sido ameaçado por João Amorim e rebate: 'vai acabar mal para quadrilha que me cassou'

O prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP), fez espécie de denúncia na manhã desta segunda-feira (7) contra empresário João Alberto Krampe Amorim dos Santos, dono da Proteco Construções Ltda, que também é alvo da Polícia Federal na Operação Lama Asfáltica.

Segundo Bernal, ele se encontrou com Amorim durante vistoria dos estragos causados pela chuva na Capital, no domingo (6). Durante encontro inusitado, o prefeito conta que foi ameaçado pelo empresário.

Estava perto da casa de João Amorim quando encontrei com ele e ele me disse que estava fazendo trabalho bem feito, mas tudo isso vai acabar muito mal”, disse Berna em pronunciamento feito ao público da Fundação Social do Trabalho, em agenda pública na manhã desta segunda-feira (7).

O prefeito afirmou que questionou Amorim se o empresário estaria o ameaçando. “Perguntei a ele se isso era ameaça. Ele disse que não é de ameaçar ninguém”, disse Bernal.

Amorim é um dos principais alvos de investigação do Gaeco (Grupo de Atuação especial de Combate ao Crime Organizado) que encerrou na semana passada Operação Coffee Break, deflagrada para apurar se houve esquema de compra de votos de vereadores da Capital para cassar mandato de Bernal em 2014.

Segundo promotor do Gaeco, Marcos Alex Vera, o relatório entregue na sexta-feira (4) ao Procurador Geral da Justiça, Humberto de Matos Brittes, aponta que dos investigados, cinco eram cabeças do esquema. O promotor disse ainda que há indícios de corrupção passiva, associação criminosa, corrupção ativa por parte de pelo menos sete pessoas, três vereadores e quatro empresários.

Após pronunciamento, o prefeito conversou com imprensa e deu sua resposta a João Amorim. “Não aceito ameaças, vou trabalhar para que as coisas acabem bem. Se alguma coisa acabar mal é para quadrilha que me cassou”, finaliza Bernal. 

Leia também

• Bernal critica gestões anteriores e cogita decretar estado de emergência após estragos da chuva

• Bernal se compara a Dilma e diz que presidente, assim como ele, 'é vítima de golpe político'