25 de junho de 2021
Campo Grande 30º 19º

Bernal se lança como candidato a prefeito em 2016

A- A+

O ex-prefeito de Campo Grande e presidente regional do PP (Partido Progressista) em Mato Grosso do Sul, Alcides Bernal afirmou na tarde de hoje ao MS Notícias que pretende disputar as eleições de 2016 para a prefeitura de Campo Grande. Bernal disse que continua aguardando uma decisão judicial para retornar ao cargo de prefeito, já que foi cassado em março de 2014 e acredita que voltará a administrar Campo Grande em 2015 e tentará reeleição de 2016.

“Eu posso disputar as eleições, eu disputei para senador, mas como vou disputar se nem a eleição que ganhei, eu consegui cumprir mandato, tenho que aguardar a decisão da justiça, Nosso nome é o que esta colocado como liderança, foi o que teve mais votos na Capital. É uma questão lógica, penso em cumprir mandato de prefeito, é isso que quero, quero voltar ao cargo e depois tentaremos uma reeleição”, diz Alcides.

Bernal destaca que o PP tem candidatos fortes para lançar em 2016 em Mato Grosso do Sul. “Temos bons candidatos em diversos municípios. Convocamos nossos companheiros do interior e nosso propósito é eleger de oito a 10 prefeitos do PP. Temos o Evander em Corumbá, em Dourados temos a Virginia Magrini e em Campo Grande a temos uma situação extraordinária em que fomos eleitos e nosso vice se aliou a oposição para tomar a prefeitura, situação que o partido já se posicionou e disse que não aceita a atitude. Vamos entrar na disputa para vencer”.

Questionado sobre a possibilidade de lançar chapa pura, repetindo o mesmo cenário lançado pelo partido em 2014, Bernal destaca que a intenção é dialogar com todos os partidos que demonstrarem interesse em fazer coligação com os progressistas, levando em consideração alguns pontos que são considerados essenciais pelos membros do PP.

“Temos o propósito de vencer eleições e para isso vamos conversar com todos que querem praticar boa politica, que trabalharem com lisura, transparência que tenha respeito pelo dinheiro publico. Estaremos abertos ao diálogo”, afirma Alcides.

O recurso do ex-prefeito de Campo Grande Alcides Bernal para voltar ao comando da prefeitura da Capital foi suspenso a pedido da própria defesa de Bernal no dia 16 de dezembro do ano passado, pois segundo o advogado de Bernal, Wilton Acosta, o processo foi retirado da pauta de julgamento da 1ª Câmara Civil devido á presença do desembargador Sergio Martins como membro da Câmara, que, conforme alega defesa do ex-prefeito, é amigo pessoal do ex-governador André Puccinelli (PMDB), o que poderia interferir na decisão.

Dessa forma, foi feito um pedido para que Sergio se declare impedido de julgar o recurso. Caso o desembargador não faça uma declaração de exceção de suspeição, o caso será resolvido pelo relator do processo, desembargador Divoncir Schreiner Maran, que pode decidir se afasta ou não Sergio do julgamento, o que deve acontecer somente depois do dia 27 de janeiro quando a 1ª Câmara Civil retoma as atividades já que esta foi a última sessão do ano.

Expulsão de Gilmar Olarte do PP

Sobre a possível expulsão do atual prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP) do partido, o presidente afirma que Olarte está “mentindo”, ao falar que ainda não recebeu um comunicado oficial sobre sua expulsão e ressalta que a comissão de ética do PP já enviou um comunicado oficial a Gilmar.

“Ele foi comunicado, tanto que já se manifestou. Esse rapaz  já tem ciência dos fatos, é uma pessoa que dentro do PP não é querido, é muito desleal, na campanha ele tratou de desgastar nosso partido, apoiou adversários.  Ele é mentiroso, é uma pessoa que mente, quantas vezes ele disse que ia assumir o partido e não assumiu, usou imprensa para dizer isso, abusou da paciência de todo mundo”, diz Bernal.

Diante disso, Bernal diz que “o atual prefeito deveria se filiar ao PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) ou ao PSC (Partido Social Cristão), já que foi convidado pelo vice-presidente nacional do, que terminou o 1º turno em quinto lugar na disputa pela Presidência da República, pastor Everaldo Pereira para se filiar ao partido”.

Dany Nascimento