19 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

Bernal sinaliza trégua e diz que deve se reunir com Rocha para alinhar poderes

Depois de dizer publicamente que eleição do novo presidente da Câmara de Vereadores de Campo Grande configura novo golpe político contra si, o prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP), amenizou tom do discurso contra vereadores e admitiu nesta segunda-feira (30) que vai tentar diálogo harmônico entre Executivo e Legislativo.

"Vou encontrar com Rocha o mais rápido possível, a Câmara precisa estar alinhada com Prefeitura e me coloco à disposição para isso". A declaração foi concedida durante agenda pública na manhã desta segunda-feira (30).

Ao contrário do que vinha dizendo na semana passada, Bernal parece disposto a manter diálogo com Legislativo após escolha do novo presidente da Mesa Diretora da Câmara, vereadores João Rocha (PSDB). Com apenas quatro vereadores na base aliada e sem líder, o prefeito anda pisando em ovos com vereadores e tem tarefa difícil pela frente que é destravar pauta do Legislativo e conseguir colocar em votação projetos de interesse da administração municipal.

Há cerca de duas semanas, o então presidente da Câmara, vereador Flávio César (PTdoB) havia anunciado que Legislativo apenas votaria projetos do Executivo após prefeito anunciar pagamento dos servidores comissionados da gestão de Gilmar Olarte que foram exonerados por Bernal após retorno dele à Prefeitura em 27 de agosto deste ano. 

Bernal ainda enfrente uma série de críticas do Legislativo como aumento do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) reajustado em 9,3%, fechamento do Centro Municipal Pediátrico, reajusta da tarifa de ônibus. 

 

Leia também

• Com apenas um voto contra, João Rocha é eleito novo presidente da Câmara

• Como presidente, João Rocha propõe “bandeira branca” sobre conflitos com Bernal